Artigos e Notícias

A importância da segurança nas instalações de gás em condomínios

Resultado de imagem para instalações de gás em condomínios

Mesmo que varie de município para município, em geral a legislação proíbe o uso de botijões de gás em apartamentos.

O gás canalizado traz inúmeros benefícios para o usuário, mas também exige atenção quando o assunto é segurança dos moradores.

Embora os equipamentos tenham uma longa vida útil, é necessário estar consciente que a vistoria nas canalizações por onde passa o gás precisa ser feita anualmente.

Dessa forma, moradores e síndicos devem estar atentos para garantir a segurança de todos.

Continue lendo nosso post e saiba a importância da segurança nas instalações de gás em condomínios!

Como funciona o sistema de gás em condomínios?

Para iniciarmos é preciso compreender como funciona o sistema de gás em um condomínio.

Ele é composto pelo conjunto de tubulações e equipamentos externos ou internos que são destinados ao transporte e controle de fluxo do gás.

O gás transportado pode ser o gás natural (GN) ou o GLP.

E para que você compreenda melhor o gás natural, ou GN como é chamado, chega até o destino através de canalizações, ou encanado.

Já o GLP, o tradicional gás de cozinha, quando se trata de condomínios, a central fica localizada na parte externa do prédio, onde são instalados os botijões que a partir de tubulações é levado o gás aos apartamentos.Fonte: Correio Popular

Tipos de medidores

No sistema que fornece o gás GLP existem dois tipos de medição do consumo:

  • A distribuição social que não possui medição individual e o consumo é rateado pelo número de apartamentos do condomínio;
  • E a mediação individualizada.

Durabilidade dos medidores

Independente de ser coletivo ou individual, os medidores de gás são equipamentos que têm até 10 anos de validade.

No entanto, é preciso atentar que passada a validade, esse equipamento necessita de uma revisão detalhada, sendo que em algumas ocasiões é necessária a troca do mesmo.

Mas, é preciso ficar atento, mesmo o equipamento estando na validade ele pode apresentar problemas e um dos mais comum é o vazamento do gás.

Esses vazamentos podem gerar danos tanto no fornecimento, bem como aumentar a conta final do condomínio ou do morador em individual.

Sem contar que a segurança do condomínio estará vulnerável e a saúde do usuário que está inalando o gás ficará comprometida.

Atenção para outros pontos

Assim como os medidores exigem o máximo de atenção, principalmente para a segurança de todos os moradores de um condomínio, um outro ponto precisa ser observado atentamente: os reguladores de pressão.

Os reguladores são os equipamentos que diminuem a pressão do gás que sai do botijão.

Eles têm validade de até 5 anos e necessitam a troca após esse período. Mas, tal qual acontece com os medidores, algumas vezes os reguladores também apresentam problemas e precisam passar por uma vistoria ou até mesmo serem trocados antes do prazo de vencimento.

Realizando a vistoria anualmente fica mais fácil de detectar problemas e evitar maiores prejuízos financeiros, bem como prevenir problemas que possam comprometer a segurança dos condôminos.

Segurança nos condomínios, responsabilidade de todos

Independente do uso de uma central (uso do gás GLP) ou da canalização (GN), a responsabilidade pelas instalações das tubulações é do condomínio que deve contratar empresa especializada em instalação e manutenção de gás.

No que diz respeito aos moradores, os mesmos devem providenciar os equipamentos que são instalados no interior dos apartamentos como, por exemplo, fogão e os aquecedores de água, atendendo as orientações específicas.

Compete ainda ao morador realizar a manutenção e limpeza periódica desses equipamentos.

Bem como, toda a manutenção e revisão dos equipamentos externos são de responsabilidade da administração do condomínio e isso deve ser feito anualmente.

Normas do uso do gás

O condomínio tem o dever de zelar pela preservação das instalações, bem como exigir dos condôminos o cumprimentos das responsabilidades de cada um.

Quanto ao morador, compete cobrar do síndico a vistoria e manutenção anual dos equipamentos.

Ambas as partes devem ficar atentas que as instalações de gás em condomínios devem obedecer às regulamentações da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, também às portarias do Inmetro e Instruções do Corpo de Bombeiros da cidade onde o imóvel foi construído.

E só uma empresa especializada na instalação de central de gás ,GLP ou na canalização do gás natural, terá o conhecimento das normas e a competência para atendê-las.

Fonte: Agência Petrobrás

Arquivos


© 2019 DUPLIQUE DESEMBARGADOR LTDA. Todos os direitos reservados.

Siga a Duplique


Desenvolvido por &  Seens Tecnologia da Informação.