Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Cristaleira: como integrar na decoração da sala de jantar

As cristaleiras foram inventadas para servir de armário para guardar peças de cristal. Agora, estão de volta em propostas contemporâneas.

Descubra como integrar modelos diferentes de cristaleira à decoração de uma sala de jantar

Se há um móvel que vem ganhando destaque nas propostas decorativas este é a cristaleira. Ele surgiu na Inglaterra do século XVII, durante o reinado de Maria II.

Mas logo ficou popular em toda a Europa e em países, como os Estados Unidos e Canadá, sendo um símbolo de sofisticação.

Agora está presente nos lares de pessoas do mundo todo, principalmente em ambientes como cozinha e sala de jantar.

(Foto: Tria Arquitetura e Paula Ines Sizinando)

No Brasil, as cristaleiras apareceram com a vinda da corte portuguesa. Naquele tempo, esse móvel era utilizado na decoração juntamente de outras peças, para enfatizar a riqueza e o poder das famílias mais nobres.

Só que, com o passar dos anos, peças assim se tornaram mais acessíveis, aparecendo também nos lares de pessoas de outras classes econômicas.

Vai dizer que você nunca viu na casa de sua avó ou tia avó uma cristaleira? Saiba que esses móveis antigos de ultrapassados não têm absolutamente nada.  Eles estão voltando à moda e aparecendo cada vez mais em casas contemporâneas, tanto clássicas quanto modernas – e até recebendo novas funcionalidades. Quer saber como integrar uma peça assim à decoração de sua casa? Confira as dicas a seguir!

(Foto: Revista Viva Decora)

Quais as características das cristaleiras contemporâneas

Os modelos de cristaleiras disponíveis atualmente no mercado são muito bonitos e práticos.  Além de servir como armazenamento, eles também complementam a decoração de interiores, garantindo-lhe mais identidade.

Mas não há regras sobre qual peça seria mais adequada para cada tipo de ambiente. Na verdade, é pura questão de gosto!

Certamente, o modelo mais tradicional é o em madeira, com pés elevados e duas portas envidraçadas. O vidro é um detalhe interessante porque permite expor as peças guardadas dentro do armário, garantindo, ao mesmo tempo, a sua proteção.

Itens delicados, como xícaras de porcelana e taças de cristal, não devem ficar a mercê do tempo ou da curiosidade de crianças e cachorros, que podem os danificar.

(Foto: Juliana Pippi)

Como inserir uma cristaleira na decoração da sala de jantar

Como dito anteriormente, cristaleiras podem ser inseridas na decoração de vários ambientes de uma casa. Elas, obviamente, se encaixam melhor em espaços voltados para refeições, como uma sala de jantar.

Mas, em todo caso, é difícil conseguir adequar a peça ao restante do conjunto, sem que fique visualmente deslocada. Você saberia dizer qual o design, cor e tamanho de móvel ficaria bem na sua casa?

Dá pra perceber como esta questão é complexa. Normalmente, um profissional especialista em decoração de interiores diria que o estilo de vida da família é que determina a escolha. Também se deve levar consideração o estilo da casa.

Afinal, o que ficaria mais bonito em sua sala de jantar? Qual o modelo de cristaleira lhe agradaria mais e atenderia melhor suas necessidades?

(Foto: Engeart – Engenharia e Arquitetura)

Há ainda a questão do material de fabricação do móvel. Para um conjunto mais harmônico, tente escolher uma peça feita a partir de uma matéria-prima que já se repete no ambiente, como madeira ou inox.

Mas, se você não tem medo de ousar, faça contrastes usando na sala uma cristaleira, mesa e cadeiras de épocas e estilos diferentes. Só lembre-se de que elas devem ter alguma unidade semelhante!

(Foto: MeyerCortez Arquitetura & Design)

Cristaleiras não são considerados as peças mais essenciais em uma decoração de sala de jantar. O arquiteto ou designer de interiores sempre dará, na sua proposta, prioridade para a mesa de refeições.

Isso quer dizer que qualquer outro complemento adicionado não deve comprometer a circulação no espaço. Seu uso não pode sobrecarregar o ambiente. Se o cômodo for muito pequeno, é melhor nem ter o móvel.

Os novos modelos de cristaleiras disponíveis no mercado

A melhor opção de cristaleira para casas contemporâneas é a planejada. Uma vantagem que pode ser apontada sobre móveis assim, feitos sob medida, é que eles aproveitam muito melhor os espaços livres na casa.

Fora que o cliente sempre tem a opção de personalizar seu design do jeito que quiser, valorizando ainda mais o conjunto decorativo.

(Foto: Metrik Design e Lucia Manzano)

Uma cristaleira planejada pode vir com uma iluminação embutida, destacando suas prateleiras.  Também ter um fundo espelhado, adicionando mais profundidade aos nichos e itens dispostos neles. Pode vir sem pés, que não deixa acumular sujeira sob o móvel. Ou ser suspensa, não entrando em contato com a umidade presente no piso e facilitando a limpeza da sala.

Agora, em algumas lojas de moda para a casa, existe à venda cristaleiras prontas. Peças cruas, em tons amadeirados escuros ou em cor branca, num visual mais clássico, são as mais requeridas.

(Foto: Daiana Arnold)

Também tem as em cores alegres, igualmente belas – uma boa pedida para ambientes com decoração mais sóbria. Qualquer uma é uma ótima escolha para salas de jantar.

Os móveis do passado inspiraram os designers a criar peças em estilo vintage, rústico, provençal ou shabby chic, que oferecem um clima mais nostálgico e aconchegante.

(Foto: Braccini + Lima Arquitetura)

Já para ambientes modernos, industriais e em estilo escandinavo, as cristaleiras mais usadas são aquelas de linhas retas e tons sóbrios, como preto e cinza. Elas dão um ar de simplicidade, mas, ao mesmo tempo, sofisticação.

(Foto: Graça Brenner e INOVA Arquitetura guardar dentro de uma cristaleira)

Por muito tempo, as cristaleiras foram utilizadas como armário para armazenar peças finas e delicadas do enxoval de uma futura noiva. Com o tempo, as pessoas que não tem o costume de receber visitas não viram mais sentido em ter todas essas coisas guardadas. Então, esse móvel passou a ser descartado das propostas de decoração.

(Foto: Patrícia Azoni e Carla Cuono Arquitetura e Interiores)

O problema é que tem muita gente que continua a achar as cristaleiras bonitas, só não sabia o que guardar dentro delas. Bem, o que lhes impede de colocar nas prateleiras, ao invés de aparelhos de jantar, seus souvenirs de viagens, livros, bebidas, bibelôs e outros objetos? Nada! Você não precisa se prender à ideia inicial de expor somente cristais. Solte a imaginação e capriche no conteúdo de sua cristaleira!

Fonte: ZAP em Casa

 

 

Encontre-nos no facebook