Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

A importância da manutenção das portas corta fogo

Administrar um condomínio é tarefa árdua, e para garantir a segurança de todos, além das boas práticas é necessário também cuidar das manutenções. Quando o assunto é segurança contra incêndios, não são poucos os “itens” aos quais os síndicos/administradoras devem estar atentos.

Dentre os principais equipamentos de segurança em condomínios, estão as Portas Corta Fogo, também chamadas de “Portas de Emergência”, item regulamentado e obrigatório.

manutenção das portas corta fogo

Conforme a Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT é a NBR 11.742 que “fixa as condições exigíveis de construção, instalação e funcionamento de porta corta fogo do tipo de abrir com eixo vertical, para saída de emergência”.

Estas portas são indispensáveis para o AVCB – Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros! Este Auto é obtido após aprovação do projeto de Prevenção e Proteção Contra Incêndio – PPCI e vistoria realizada pelo Corpo de Bombeiros correspondente a localização do condomínio.

A simples colocação das Portas Corta Fogo não garante a segurança no caso de incêndio, por isso as manutenções preventivas são tão importantes.

É preciso ter consciência que os equipamentos de segurança são investimentos, pois além de ajudar a salvar vidas, evitam diversos prejuízos patrimoniais.

Logo, as Portas Corta Fogo devem sempre ser de boa qualidade e altamente resistentes!

Também é fundamental que a empresa contratada para “cuidar” das Portas Corta Fogo do seu condomínio seja especializada em segurança contra incêndio. E, ter os serviços certificados pela NBR 11.742, já que a manutenção é imprescindível para que elas cumpram sua efetiva função.

Com a manutenção em dia, estas portas são capazes de conter as chamas, o calor e a fumaça proveniente do fogo, evitando propagação rápida para outros andares.

Veja que, caso a porta fique habitualmente aberta, poderá danificar o sistema de fechamento e, na ocorrência de um incêndio, não vedará de forma eficaz.

E, se as Portas Corta Fogo tiverem outros acessórios, tais como barras antipânico, molas hidráulicas, dentre outros, estes também precisam de manutenção para que todo o sistema funcione em conjunto.

Fique atento, pois é importante que os serviços de substituições de peças sejam executados pelo fabricante ou por empresas autorizadas garantindo qualidade e eficiência! 

Síndicos/administradoras que negligenciam as normas de segurança contra incêndio podem responder civil e criminalmente.

Por isso em condomínios antigos, nos quais não haja possibilidade de instalar as Portas Corta Fogo é fundamental o síndico/administradora buscar o Corpo de Bombeiros local para que juntos encontrem medidas alternativas de segurança, porém são casos de exceção!

A segurança do seu condomínio deve ser prioridade, não corra riscos e faça sempre a manutenção das Portas Corta Fogo.

Ainda, é importante colocar placas de sinalização pelo condomínio para orientar condôminos, funcionários e visitantes.

Ademais, manter a segurança do condomínio em dia é crucial para receber o seguro em caso de incêndio!

Como se vê, a manutenção das Portas Corta Fogo é extremamente necessária para a segurança do seu condomínio, sendo recomendável manutenção por equipe especializada a cada 6 meses.

Escrito por

SIMONE GONÇALVES
Advogada OAB/RS 74.437
Email:contato@simonegoncalves.com.br
www.simonegoncalves.com.br

Gostou? Então visite nosso Blog e cadastre-se para receber gratuitamente conteúdos e atualizações. https://simonegoncalves.com.br/blog/

Fonte: https://vivaocondominio.com.br

Encontre-nos no facebook