Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Amor à Vida: inspire-se nos ambientes dos personagens para decorar a sua casa

Félix, Jonathan e Márcia possuem cômodos que refletem suas personalidades. Confira os detalhes e se inspire para planejar a decoração do lar

Já está quase chegando a hora de nos despedirmos na novela Amor à Vida, da TV Globo, cujo último capítulo será exibido nesta sexta-feira, 31 de janeiro de 2014. Com certeza, o público sentirá falta de alguns personagens memoráveis, como o vilão-mocinho Félix e a periguete Valdirene, interpretados pelos talentosos atores Mateus Solano e Tatá Werneck. As casas fictícias dos personagens, contudo, também merecem destaque, já que contribuíram para a composição da personalidade de cada um dos papéis. Conversamos sobre alguns dos ambientes com a arquiteta Andrya Kohlmann, que salienta os principais pontos das decorações e mostra o que pode ser aplicado em nossas casas.

félixUm dos grandes destaques da novela, com seus comentários venenosos e sarcásticos, Félix possui um quarto com tons escuros e neutros, com predominância de preto e cinza. Segundo a arquiteta, bastante masculinos, mas que devem ser utilizados com cuidado, já que podem deixar o ambiente muito frio e pesado. Essa escolha da produção de Amor à Vida deixa claro o que desejavam transmitir à audiência sobre o personagem que, pelo menos até a segunda parte da trama, era percebido como uma pessoa totalmente sem caráter.

“Podemos destacar o uso do piso em madeira natural para trazer mais aconchego ao espaço. As esquadrias brancas também ajudam a quebrar essa monotonia”, diz Andrya. A arquiteta ressalta, ainda, a solução de iluminação não direcionada utilizada. “Nesse caso, as luminárias escolhidas são modelos de parede um tanto quanto clichês, mas a ideia de se ter a alternativa de uma iluminação periférica no espaço é bastante funcional, ainda mais se for utilizado no quarto sistemas de home theater, por exemplo”, justifica.

O estilo característico de Márcia, com suas roupas coloridas e estampadas, além das enormes flores presas no cabelo, é refletido em sua casa, onde a poluição visual é evidente. Conforme Andrya, fica clara amárcia falta de planejamento, erro bastante comum cometido na decoração de interiores. “Se analisarmos com cuidado, veremos que esta sala na verdade é bastante ampla, contrariando a primeira impressão visual que temos de que o espaço é pequeno”, aponta. Em vez de dispor os móveis e objetos de forma desordenada, tente setorizar a área para abrigar melhor as funções que você necessita.

A residência da personagem e sua filha Valdirene, contudo, também apresenta alguns pontos interessantes, como o mosaico de quadros diferentes. “Essa é uma opção bastante interessante para trazer cor e graça a superfícies, sem muito investimento. O custo das molduras com certeza sairá mais em conta do que revestimentos específicos como porcelanatos, mosaicos ou papel de parede”, indica Andrya, que também sugere o uso de fotografias para personalizar o ambiente.

Por fim, nesse ambiente a arquiteta destaca o mix de estampas utilizado nos estofados, tendência bastante forte no segmento de decoração. “É claro que, nesse caso, essa tendência foi utilizada de forma extrema e bastante desorganizada, entretanto, se forem utilizados estampas distintas mas com tonalidades semelhantes e da mesma família, o efeito pode ficar bastante charmoso”, comenta.

Jonathan, filho de Félix e um personagem secundário na trama, ganhou um cômodo marcadamente azul, tonalidade que está em alta, segundo Andrya. “O aspecto mais marcante neste ambiente jovem foi a escolha acertada de cores utilizadas”, garante a arquiteta. Segundo ela, o ambiente jonathanficou leve e integrado com a combinação de tons escuros com cores marcantes, como o turquesa das mesas laterais. “Essa escolha acaba ajudando também a ‘quebrar’ a austeridade dos detalhes em marcenaria das paredes que, se analisadas de forma individual, deixariam o ambiente muito pesado para um jovem”, diz.

Outros pontos fortes da decoração são as peças do mobiliário, soltas e mais descoladas, como as mesas laterais metálicas, a luminária de chão e o baú como mesa de cabeceira. “Se combinadas com ambientes mais neutros, como é o caso desse dormitório, podem ser facilmente trocadas no futuro, mudando completamente a ‘cara’ do ambiente a um custo relativamente baixo”, sugere a profissional.

Fonte: Revista Pense Imóveis

Encontre-nos no facebook