Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Caixa reduz para 50% financiamento de imóveis usados

Essa é a segunda vez no ano que o banco anuncia mudanças

Parece que o sonho de comprar a casa própria está cada vez mais difícil. Desde o último dia 25 de setembro, a Caixa reduziu de 70 para 50% o teto para financiamento de imóveis usadas para qualquer linha. Então, com essa mudança, se você quiser comprar um imóvel usado que custa R$ 300 mil, por exemplo, terá que desembolsar mais de R$ 60 mil de entrada pelo sistema SAC (onde as parcelas do financiamento são decrescentes).

Para que não lembra, essa é a segunda vez que a instituição restringe a linha de crédito para imóveis usados. Em agosto, o banco já havia reduzido de 80% para 70%.

 

financiamento imobiliário
(Foto: Shutterstock)

 

A nova regra vale para financiamentos feitos pelo sistema SAC (mais utilizado), no qual as parcelas do financiamento são decrescentes ao longo do tempo. Para o sistema Price, onde as parcelas permanecem iguais, o teto também caiu para 50%, antes era 60%.

Já para a compra de imóveis novos, o banco não fez nenhuma mudança. Em todas as linhas, o teto para financiamento se manteve de 80% se a opção for pelo sistema SAC ou de 70% se a opção for pelo sistema 70%.

O banco divulgou uma nota, onde anuncia que o financiamento de imóveis novos foi mantido, pois tem com o objetivo de “manter aquecida a indústria de construção civil do País, responsável por gera emprego e renda”.

 

financiamento imobiliário
(Foto: Shutterstock)

 

Vale relembrar, que são enquadrados no SFH (Sistema Financeiro de Habitação), os financiamentos de imóveis que custam até T% 95- mil nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal, e de até R$ 800 mil para os demais estados.

No sistema SFI (Sistema Financeiro Imobiliário), atende financiamentos de imóveis de mais de R$ 750 mil nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal, e de mais de R$ 650 mil em outros estados do País.

A linha Pró-Cotista permite o financiamento de imóveis novos de até R$ 1,5 milhão em todo o Brasil, e de imóveis usados de até R$ 950 mil em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal, e de até R$ 800 mil nos demais estados até o fim de 2017, vale lembrar que essa linha está suspensa pelo banco até o ano que vem.

Já o programa Minha Casa Minha Vida, faz o financiamento de imóveis de até R$ 240 mil em estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal para as famílias com renda de até R$ 6,5 mil por mês.

Fonte: https://revista.zapimoveis.com.br/

Encontre-nos no facebook