Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Como acabar com as bolhas na pintura

Entenda as diferentes causas do problema e veja como eliminá-lo de vez das paredes da sua casa

Descobriu uma bolha na parede da sua casa? Isso pode ser um indício de uma infiltração na alvenaria ou de falhas no processo de pintura. “Até mesmo o clima do dia da pintura pode interferir no resultado do trabalho. Em dias chuvosos, por exemplo, não é indicado pintar as paredes, pois a umidade estará mais alta e as demãos de tinta demorarão mais tempo para secar, o que pode influenciar no acabamento final”, explica Lígia bolhas na pinturaFranco, arquiteta da Doutor Resolve Reparos e Reformas, empresa que tem franquias espalhadas em vários Estados do País.

Como evitar que as bolhas apareçam?

É importante utilizar a tinta adequada para cada ambiente. Ao usar uma tinta para áreas internas em um local exposto ao tempo, é alto o risco da pintura sofrer com bolhas ou descascados. Os produtos desenvolvidos para espaços externos – tanto a tinta como a massa corrida – são resistentes a intempéries, ou seja, chuva, sol, calor etc., enquanto aqueles recomendados para cômodos internos não suportam um contato mais frequente com a água.

Além de escolher a tinta certa, fique atento ao preparo da superfície que será pintada e siga todos os procedimentos recomendados na embalagem do produto, especialmente na primeira demão. Afinal, se a primeira camada não for bem aplicada, as próximas não terão uma boa aderência. “Outro ponto que vale ressaltar é a impermeabilização. Muitas pessoas acreditam que a impermeabilização é onerosa e não é necessária, porém, ao considerar os benefícios, o investimento é baixo e evitará problemas derivados da umidade”, alerta Lígia.

Surgiu uma bolha na sua parede? Primeiro, identifique a origem do problema

De acordo com a arquiteta, quando a parede apresenta manchas de bolor ou mofo (pó branco que aparece sobre a pintura), as bolhas e os descascamentos devem ser reflexos de uma infiltração. Nesses casos, é necessário buscar a ajuda de um profissional para detectar a causa dessa umidade excessiva e tomar as medidas apropriadas.

O que fazer quando o caso é apenas um problema de aderência da tinta

Quando isso acontece, remova a tinta por meio de lixamento ou raspagem. Em seguida, limpe a superfície com um pano seco ou uma vassoura de cerdas macias para retirar o pó gerado pelo lixamento. Depois, passe a massa corrida para nivelar a área afetada, antes da aplicação do fundo preparador. Por fim, aplique as demãos desejadas de tinta – respeitando sempre o intervalo de tempo indicado pelo fabricante entre uma demão e outra.

“Lembre-se de que a área lixada e removida sempre será um pouco maior do que a extensão das bolhas, pois é fundamental retirar todas as trincas e rachaduras provenientes das bolhas”, orienta Lígia. E quando tiver de fazer um reparo em uma parte de uma parede, toda essa parede precisará ser repintada, já que a diferença da tonalidade da cor ficará evidente se você optar por fazer um remendo apenas no local atingido. Se o problema ocorrer em uma pintura sobre gesso, os passos serão basicamente os mesmos. Porém, deve ser aplicada uma camada de selador para gesso antes da massa corrida.

Fonte: Web Casas

Encontre-nos no facebook