Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Como investir em imóveis com pouco dinheiro

Tem pouco dinheiro, mas deseja investir em imóveis? Entenda alguns pontos importantes nessa tomada de decisão e saiba por onde começar sua empreitada.

A decisão pela compra de um imóvel, mesmo tendo pouco dinheiro, geralmente vem acompanhada da necessidade de se ter uma renda extra ao mês, por meio de um aluguel ou até mesmo a oportunidade de revender propriedades com um valor mais interessante.

Acontece que, na maior parte das vezes, é difícil que o investidor tenha dinheiro suficiente para adquirir essas unidades à vista e o pagamento de juros em um financiamento a longo prazo acaba não compensando a compra. Para isso, existem opções de fundos que possuem custos reduzidos e boas oportunidades de rendimentos. Confira uma das opções:

O FII (Fundo de Investimento Imobiliário) é uma modalidade que tem como objetivo o investimento em imóveis físicos (geralmente comerciais) e outros fundos imobiliários. Esses fundos servem para reunir recursos de vários investidores do mercado e dividir esse total em cotas representadas por parte do valor total do mesmo. De acordo com o valor empregado, o investidor receberá o número de cotas equivalentes do chamado “mercado primário”, quando as cotas são adquiridas diretamente do fundo.


Depois que são reunidos recursos suficientes, algumas compras são realizadas. Os investidores que desejam investir nessa modalidade podem também comprar cotas de outros investidores ou por meio da corretora de imóveis da sua preferência. Este é o chamado “mercado secundário”.

Com o pagamento realizado pelos inquilinos das propriedades adquiridas, o fundo repassa 95% do lucro para os cotistas. Quem tem mais cotas, recebe valores melhores, pois cada cota tem um valor determinado em rendimentos.

Quais as vantagens de entrar em um fundo imobiliário?

Algumas vantagens podem ser observadas como o valor mínimo dos investimentos. O custo de uma cota pode variar de R$1,00 a pouco mais de R$4.000,00. Dependendo do valor que o investidor tenha em mãos, é possível comprar um alto número de cotas e ter rendimentos maiores. O rendimento dos aluguéis também é vantajoso por se tratarem de unidades comerciais, que costumam ter valores mais altos comparados aos residenciais.

Quais as desvantagens de entrar em um fundo imobiliário?

Em contraponto, há também desvantagens, como o fato das rendas serem variáveis. Apesar de gerarem fluxos mensais, essas cotas podem oscilar de acordo com o mercado, o que torna um pouco nebuloso o futuro desses lucros a longo prazo. Outro ponto é a limitação de decisões, visto que todas as medidas são tomadas pelo fundo e não há participação direta dos cotistas, apenas votações em assembleias.


Se você ficou interessado nesse tipo de investimento e deseja fazer parte de algum fundo imobiliário, é preciso primeiro abrir conta em uma corretora de imóveis. Para saber mais, você pode ler artigos e estudar com bastante cuidado e atenção todos os fundos disponíveis e identificar o que melhor atender às suas necessidades. Vale investir com cuidados, aos poucos, e ir mensurando seus retornos para entender quando aumentar os recursos investidos e se valerá a pena seguir com essa proposta.

Gostou das dicas? Não deixe de pesquisar sobre o assunto depois de colocar no papel todos os seus objetivos. Ter um dinheiro investido pode ser uma porta aberta para renda extra, uma aposentadoria mais tranquila ou até mesmo poder empenhar algum tempo em coisas que você deseja aprender, já poderá trabalhar menos sem impactar muito no dinheiro que vai entrar todo mês.

Fonte: http://www.imovelweb.com.br/

Encontre-nos no facebook