Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Como viver em harmonia morando em condomínio

Como viver em harmonia morando em condomínio

Apesar dos benefícios claros como conforto e segurança de uma portaria, morar em condomínio nem sempre é algo simples. Sempre tem o vizinho cujo cachorro late, a vizinha que anda de salto alto, o fumante da sacada do apartamento… Haja paciência! Mas se todos seguirem algumas regras básicas de convivência e harmonia, dá para viver muito bem, obrigado!

Nos condomínios, vale a pena relevar “faltas” leves e que não são muito incômodas em nome da boa vizinhança. “Muitas pessoas não entendem que morar em condomínio é dividir a propriedade”, disse ao IG a escritora Roseli Schwartz, autora de “Revolucionando o Condomínio”, publicado pela editora Saraiva.

Em sua obra, ela listou dicas básicas para que a paz reine em um condomínio residencial. A primeira delas: seja cortez com seus vizinhos. Um sorriso e um “bom dia” não fazem mal a ninguém. Conhecer as regras do condomínio antes de alugar ou comprar um imóvel também é uma boa atitude para evitar aborrecimentos no futuro, assim como frequentar as reuniões de condomínio – quando são decididos assuntos de interesse coletivo.

O bom senso orienta a evitar saltos altos e barulho antes das 8h e depois das 22h.

Se for fazer uma festa em seu apartamento, comunique antes o síndico e os vizinhos e lembre-se de recompensá-los pela gentileza. Brasileiro é um povo cordial e um bom docinho faz milagres!

Ajude os vizinhos que têm medo de animais e leve o seu, se possível no colo. Acredite, existem pessoas que tem pavor até dos menores cãezinhos. E se você estiver no elevador com seu animal e alguém for entrar, pergunte antes se a pessoa se incomoda com a presença do bichinho. E não se esqueça de manter as áreas comuns limpas depois do passeio com os animais!

Estacione dentro das faixas na garagem! Em vagas muito estreitas, vale ter um cuidado extra ao abrir a porta do carro para entrar ou sair. Assim, você evita arranhões no automóvel vizinho e reclamações decorrentes.

Por fim, passe longe das fofocas e discussões entre vizinhos. Tente com toda a força do mundo se esquivar das provocações e, se for o caso, chame o síndico. E obedeça sempre a convenção de condomínio.

E qual a função do síndico?

O artigo 1348 do Código Civil especifica a competência do síndico, que são, entre outras, convocar as assembleias de condomínio, representá-lo e cumprir e fazer cumprir o regimento interno e a convenção. O síndico é um facilitador social. Tem que ser uma pessoa com perfil conciliatório. Portanto, é ele quem deve ser acionado.

Fonte: deschamps

Encontre-nos no facebook