Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Condomínio: 5 dicas para acertar na escolha da empresa terceirizada

Grupo K&F aponta os critérios para contratar serviços como vigilância e limpeza

Os benefícios de contratar uma empresa terceirizada vão desde a redução dos gastos mensais do condomínio até não ter dor de cabeça com os funcionários e responsabilidade sobre os mesmos. Essas vantagens, porém, só se tornam realidade se a companhia escolhida conseguir prestar bons serviços. Fernando Silva, sócio-fundador do grupo K&F (www.grupokf.com.br), conjunto de empresas que fornecem soluções nas áreas de segurança privada e terceirização em geral, dá cinco dicas para ter sucesso na contratação de uma prestadora de serviços externos:

 1.      Questões legais

O primeiro passo antes de contratar a empresa é verificar se ela está em conformidade com a lei. “Para poder existir e prestar o serviço de vigilância, por exemplo, a empresa precisa ser autorizada pelos órgãos competentes, além de possuir alvará de funcionamento e certificado de segurança vigentes”, explica Fernando Silva. Além disso, é importante verificar a incidência de processos trabalhistas e a existência de uma sede física.

K&F

2.      Mão de obra qualificada

Especialização e experiência são pré-requisitos para a escolha da prestadora de serviço. “Um vigilante, por exemplo, precisa ter feito um curso específico renovado a cada dois anos e possuir a CNV (Carteira Nacional de Vigilante). Mas todo profissional deve ter prática em sua área”, exemplifica Fernando Silva.

3.      Substituição de funcionários

A empresa terceirizada deve ter um sistema de reposição de empregados. Caso um funcionário falte, a substituição precisa ser feita rapidamente e acompanhada por um supervisor da própria companhia. “O ideal é que haja um plantão 24 horas por dia que disponibilize empregados de todas as áreas a qualquer momento”, acrescenta o sócio-fundador da K&F.

4.      Prestação de contas

Verificar se a empresa fornece relatórios periódicos sobre a produtividade dos funcionários garante ao condomínio qualidade no serviço prestado. “Quantas rondas os seguranças realizaram, se ocorreu substituição imediata de funcionários, o número de visitas do supervisor e outras métricas importantes devem constar nas observações”, comenta Fernando Silva.

5.      Patrimônio da empresa

O salário dos funcionários deve ser pago independentemente dos honorários do condomínio. Assim, os empregados não deixam de realizar seus serviços mesmo que ocorram atrasos no pagamento por parte do contratante. “A empresa terceirizada precisa possuir um fundo de caixa para arcar com as despesas regulares”, conta o diretor da K&F.

Fonte: Press Works

Encontre-nos no facebook