Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Condomínio deve estudar rotina para dia de jogo

Entra e sai de convidados pode afetar segurança durante a Copa. Morador deve informar amigos sobre regras do prédio e evitar excessos; uso de fogos de artifício é um risco à celebração.

Os problemas mais graves que podem surgir durante as comemorações são os relacionados à ação de bandidos, ao uso de fogos de artifício e à soltura de balões.

E, para evitá-los, uma medida simples e eficaz costuma ser tratar do tema em reunião com os moradores e distribuir um comunicado.

Especialistas em administração condominial recomendam que o uso de fogos pelo condômino seja proibido nos prédios, já que podem provocar acidentes graves.

“Os fogos podem estar umedecidos por causa de armazenamento ruim e demorar a estourar. A pessoa acha estranho, abaixa o rojão para ver e estoura na direção dos outros”, diz o capitão do Corpo de Bombeiros de São Paulo Marcos Palumbo.

Quanto a balões, soltá-los é crime, e a proibição vale inclusive para os pequenos.

Em relação aos riscos de assalto, é preciso destacar que moradores e funcionários, apesar do clima festivo, devem permanecer atentos, evitando, por exemplo, aglomerar-se na portaria.

Para agilizar a entrada de carros, é recomendável que os moradores forneçam a lista de convidados ao porteiro.

Segundo Angélica Arbex, gerente de relacionamento da Lello Condomínios, nos finais do semana, 10% a 15% dos condôminos recebem visitas. Esse número, diz, deve dobrar ou até triplicar nos condomínios com amplas varandas nos jogos do Brasil.

“Os funcionários têm de ter muita atenção. Uns estão querendo ver o jogo, e outros, invadir o prédio”, diz Dostoiéviscki Vieira, diretor da associação Pró-Síndico (associação de síndicos).

Hubert Gebara, vice-presidente de administração imobiliária e condomínios do Secovi-SP (sindicato do mercado imobiliário), diz que o prédio deve, inclusive, decidir se os funcionários assistirão às partidas, a fim de não comprometer a vigilância.

ETIQUETA

Os condôminos devem lembrar também as regras de convivência, evitando excessos nas comemorações.

Também é importante orientar os visitantes para seguir as regras do condomínio, como a proibição de tomar bebidas alcoólicas na área da piscina, diretriz comum em muitos regimentos internos.

Gebara lembra que o condômino é responsável por seus convidados. Por isso, caberá a ele coibir comportamentos inadequados dos visitantes.

(DANIEL VASQUES)

Fonte: Folha de S.Paulo

Encontre-nos no facebook