Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Conheça algumas dicas importantes para decorar quitinete

Móveis e armários precisam ser adaptados para não prejudicar circulação 

Na decoração do quitinete, é essencial pensar na circulação, que não pode ser prejudicada por móveis. É importante que os armários sejam embutidos para não ocupar espaço e comportar o máximo de itens. “As funções básicas, como comer, dormir e sentar devem ser pensadas sem afogar o ambiente”, diz arquiteta Carmem Avila.

A arquiteta Barbara Dundes ressalta que o projeto deve ser funcional. “Todo espacinho é bem-vindo. Criar nichos, porta coisas, aproveitar o espaço embaixo da cama, ter armários que podem servir de bancada, rack, mesa, estante. Ou um sofá que vira cama, por exemplo”.

Esconder a cama

Um biombo pode ser usado separando a área social da íntima, caso o morador queira mais privacidade. A cortina é outro artifício multifuncional, assim como uma divisória móvel. “Acho importante usar elementos que não sejam estáticos, para que tudo se movimente, criando sempre novas possibilidades”, diz Barbara Dundes.

O que atrapalha

Estudar o ambiente é um bom começo, pois as decisões devem estar ligadas à circulação e ao espaço. Não são recomendados móveis que ocupem uma área muito grande, como mesas de centro e poltronas. “Texturas, papéis de parede e tapetes coloridos transmitem muita informação e carregam o espaço que já é reduzido”, alerta Carmem Avila.

Pintura

Barbara recomenda deixar as cores mais fortes para pontos estratégicos, e usar as mais claras. “Tons de cinza ficam bons com madeira clara. Pode-se eleger uma cor para usar com os objetos mais coloridos”, detalha a arquiteta.

Pendentes na iluminação

Carmem diz que pendentes são bem-vindos em quitinetes. No criado-mudo, é uma opção bacana. “Sobre a bancada ou mesa são bastante usados. É importante que não sejam instalados em corredores ou passagens, para não dar muita informação em um só espaço”.

Barbara acredita que os pendentes devem ficar mais próximos à parede, tomando cuidado para não delimitarem um espaço e acabarem com a característica multifuncional do ambiente.

Veja algumas dicas:

 

 


(Foto: Shutterstock)

(Foto: Shutterstock)

(Foto: Shutterstock)

(Foto: Shutterstock)

(Foto: Shutterstock)

Fonte: https://revista.zapimoveis.com.br/

 

 

Encontre-nos no facebook