Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Conheça as qualificações do porteiro do condomínio

Conheça as qualificações do porteiro do condomínio

Conheça mais sobre as atribuições do porteiro do condomínio

Parte fundamental, especialmente para a segurança do edifício, a portaria é um dos locais que exige mais atenção em um condomínio, uma vez que é pela porta de entrada que ocorre a entrada e a saída de moradores, visitantes e prestadores de serviços.

O profissional que exerce serviços de recepção e vigilância na portaria de edifícios comerciais, residenciais e mistos deve seguir uma conduta profissional clara, elaborada previamente pelo empregador a fim de garantir a segurança de todos os moradores.

Portanto, o porteiro personifica a figura de guardião do prédio e deve ter tanto a confiança do síndico, quanto a dos condôminos. Até mesmo por isso, a escolha desse profissional, por parte do gestor ou da administradora, requer uma atenção especial.

Veja agora algumas informações das principais qualidades que um porteiro deve possuir, suas atribuições cotidianas e algumas dicas na hora de contratar esse profissional.

1 – Qualidades do porteiro:

Atenção

Durante o seu expediente, ele deve estar sempre atento para identificar qualquer possível anormalidade que aconteça na portaria e/ou arredores. Qualquer descuido pode facilitar a invasão do condomínio por uma pessoa que venha a pôr em risco a segurança dos moradores.

Responsabilidade

A segurança de um edifício requer muito compromisso desse profissional. Portanto, o porteiro deve procurar se ausentar o mínimo possível da portaria evitando, assim, realizar serviços como carregar encomendas para moradores, manobrar carros e outros pequenos serviços para condôminos que o façam se retirar da portaria.

Cabe alertar que essa prática poderá vir a se caracterizar como desvio de função em uma possível ação trabalhista, além de que realizar esses favores, mesmo que rápidos, toma tempo do porteiro e torna o condomínio um ambiente inseguro.

Boa memória Visual

Apesar de ser um item bastante polêmico, haja vista que existem muitos fatores (posição da guarita, locação de unidades, intempéries do tempo…) que contribuem para que o porteiro tenha dificuldades em reconhecer a pessoa que deseja entrar no edifício, em prédios menores e com poucos moradores, a boa memória visual do porteiro torna a entrada e saída de moradores mais prática.

Apresentação pessoal e boa comunicação

Comunicar-se bem é essencial para qualquer profissional. E para os serviços de portaria de condomínio não é diferente. Compreender claramente uma informação passada pelo morador, anotando e transmitindo o recado, ou interagir de forma correta com o prestador de serviço autorizando ou não a sua entrada no prédio são ações essenciais para o bom andamento cotidiano do edifício.

O profissional da portaria deve ser bem articulado, evitar o uso de gírias, bem como estabelecer intimidade com os moradores. A comunicação deve ser formal, tanto no trato pessoal quanto telefônico.

A formalidade deve passar, também, pelo vestuário. Cuidados com a utilização do uniforme devem ser observados pelo colaborador, já que a primeira impressão do condomínio passa pelo porteiro.

Por fim, é recomendável que ele vista o uniforme somente no seu vestiário e que o retire no fim do expediente, para evitar que desconhecidos identifiquem o seu local de trabalho.

2- Atribuições do porteiro:

As atividades do porteiro consistem em três principais focos: correspondência, autorização de entrada e saída e ordem do local. A seguir, comentamos cada uma delas:

Correspondência

Cartas, pacotes e outras encomendas passam, primeiramente, pelas mãos do porteiro. Recebê-las sem permitir que o entregador entre no condomínio e distribuí-las, posteriormente, no caso das cartas avisando o respectivo morador quando forem pacotes, é uma das suas atribuições.

Quando se tratar de um produto perecível como pizza e afins, solicitar ao morador que desça e retire a encomenda na portaria. Dessa forma, pode ser evitada a entrada de estranhos no interior do condomínio.

Autorização de entrada e saída

O porteiro é o responsável pela entrada e saída de pessoas (visitantes e prestadores de serviços) que não moram no condomínio. Sempre que houver agendado um serviço de terceiros, deve-se pedir a identificação de todos os profissionais que irão realizar o serviço. Após esse procedimento, confirmar, com o morador ou o síndico, a veracidade do trabalho e só depois liberar a sua entrada.

Muitos assaltantes utilizam disfarces para ludibriar o porteiro e assaltar moradores no interior do condomínio.

Ordem do local

Avisar aos moradores de uma eventual quebra do elevador, da falta de energia elétrica, ou de outros problemas pontuais também fazem parte das atribuições do porteiro. Para isso, ele deve se ausentar o mínimo possível da portaria.

Estar atento com o que está a sua volta e cuidar, sempre, das câmeras de segurança o torna um ótimo profissional.

Veja mais algumas atribuições do profissional de portaria do condomínio, segundo o Código Brasileiro de Ocupações (CBO), instituído pelo Ministério do Trabalho.

– Fiscaliza a entrada e a saída de pessoas, observando seu movimento no saguão da portaria principal, nas áreas dos elevadores, nos pátios, corredores do prédio e garagem, procurando identificá-las, para vedar a entrada de pessoas suspeitas, ou encaminhar as demais ao destino solicitado;

– Atenta para o uso dos elevadores, observando e vedando o excesso de lotação ou carga, e a retenção em andares sem motivo justificável, para garantir o cumprimento das disposições internas e legais;

– Susta o uso do elevador, baseando-se na constatação de desarranjos ou mau funcionamento, para evitar danos aos usuários;

– Encarrega-se da correspondência em geral e de encomendas de pequeno porte enviadas aos ocupantes do edifício, recebendo e encaminhando aos destinatários, para evitar extravios e outras ocorrências desagradáveis.

3- Por se tratar de um profissional de extrema importância para o condomínio, sua contratação exige pesquisa e muito cuidado. Veja algumas dicas na hora de contratar esse profissional

Defina o perfil

O primeiro passo na hora de contratar um novo porteiro é definir o perfil que se almeja desse profissional. De nada adianta o síndico contratar um porteiro com dificuldades em tecnologia se a portaria do condomínio for toda modernizada. Portanto, uma boa ideia seria convocar uma reunião para definir as exigências e as necessidades desse novo profissional.

Analise a experiência do candidato

Definido o perfil do profissional que será contratado, observar o tempo de experiência do candidato como porteiro poderá ser um diferencial. Atente-se para o tempo de permanência em empregos anteriores e questione o candidato sobre os motivos de saída. Se achar necessário, ligue para o antigo local de trabalho do pretendente.

Entreviste os candidatos

Lembre-se que quem está sendo entrevistado é a pessoa que está buscando a vaga. Portanto, apenas comande o diálogo. Escute mais do que fale e procure elaborar perguntas abertas para que ela possa se expressar. Dessa forma você poderá conhecer melhor o candidato. Em determinado momento da entrevista, procure ser direto, faça questões pessoais, de forma sutil, como por exemplo, sobre questões familiares. Esta é uma boa estratégia para compreender as necessidades e características dos profissionais.

Realize testes

Existem testes psicológicos que ajudam na identificação das características dos candidatos. Por meio desses exames é possível identificar algum desvio de perfil do profissional para a vaga, o que pode comprometer o desempenho do porteiro para as atividades na função. Para esse tipo de atividade recomenda-se a contratação de um especialista, que será responsável por analisar os resultados obtidos nos testes. Os exames mais comuns durante um período de seleção são:

  • Teste de personalidade: tem a finalidade de traçar a personalidade do indivíduo para entender o seu comportamento.
  • Teste de raciocínio lógico: avalia a capacidade cognitiva do candidato por meio de testes práticos e teóricos.
  • Teste de ação concentrada: a principal característica desse exame é medir a concentração do candidato durante um período pré-determinado.

Como se vê, os serviços do profissional de portaria são essenciais para o bom andamento diário do condomínio. Saber contratá-lo, e posteriormente ter conhecimento das suas atribuições torna o edifício menos suscetível a assaltos e contribui para a harmonização do ambiente.

Fonte: Viva o Condomínio | Guilherme de Paula Pires | https://vivaocondominio.com.br

Encontre-nos no facebook