Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Dicas para monitorar e proteger corretamente o condomínio

Hoje em dia, a busca pelo aumento dos níveis de segurança nos condomínios só aumenta. O medo da violência induz as pessoas a buscarem cada vez mais equipamentos que reduzam a ação de bandidos, que não se intimidam mais e atuam em qualquer lugar e a qualquer hora do dia. Câmeras de vigilância, contratação de seguranças, instalação de alarmes ou de cercas elétricas estão entre os itens mais adotados pelos condomínios.

Porém esta busca deve ser feita por uma empresa experiente, que avalie a necessidade real de cada um desses itens e que principalmente analise e escolha o melhor local e posição para a instalação dos mesmos. Por tanto separamos algumas dicas para ajudar no monitoramento de seu condomínio:

  • As áreas comuns do condomínio como áreas de acesso e áreas de grande circulação devem ser filmadas sempre.
  • Banheiros e vestiários, por exemplo, não podem ser filmados. A piscina é uma área que, em geral, não convém ser filmada também.
  • Para a instalação e manutenção desses equipamentos de monitoramento e segurança é ideal que seja contratada uma empresa especializada, pois é mais fácil de evitar futuros problemas quando se trata de alguém com experiência no assunto.
  • As regras para uso tanto das imagens do condomínio quanto da instalação das cercas elétricas variam de acordo com a região. Em São Paulo, por exemplo, é obrigatória a sinalização desses dois equipamentos. As cercas elétricas podem ter potência máxima de cinco joules.

Por fim é importante ressaltar que o principal objetivo de se monitorar um condomínio é justamente trazer segurança para os moradores e funcionários, e não os colocar em situações de constrangimento.

Fonte: SeuCondominio

Encontre-nos no facebook