Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Dicas para usar cores neutras na decoração da sua casa

Uma decoração com cores neutras não significa uma decoração sem vida e personalidade. Pelo contrário! Confira como utilizar esses tons da maneira certa.

As cores neutras e mais puxadas para os tons pasteis vieram para ficar! Desde a moda das ruas, até a decoração de interiores, todos os setores foram atingidos por essa onda monocromática.

E, por falar em tendência, essa foi uma das mais utilizadas em mostras de arquitetura e design dos últimos anos, como é o exemplo da Casa Cor do ano passado, que contou com diversos ambientes dentro das paletas de cores mais iluminadas e com cores neutras.

Ao usar esses tons, principalmente para decorar ambientes, a impressão de mais luminosidade e amplitude do espaço é quase certa. Ao contrário do que muitos podem imaginar, tons neutros não remetem falta de personalidade e vida ao ambiente; elas, na verdade, trazem maior calma e tranquilidade ao espaço, sensações importantíssimas para manter a harmonia de um lar, como afirmam diversas teorias de psicologia das cores.

Para apostar nas cores certas para o seu lar, é preciso atentar a alguns detalhes!

Antes de tudo, é preciso pensar em uma cor base. Ela irá permear a decoração de todos os cômodos do lar, para que não haja nenhum conflito visual e, principalmente, para que os cômodos não destoem entre si.

A dica acima, porém, não se aplica aos pisos e revestimentos. Isso pois há uma liberdade maior na hora de escolher tipos diferentes, principalmente, nas áreas molhadas (como cozinhas e banheiros) e secas da casa.

Para aqueles que, mesmo com estilo mais básico, não dispensam um toque de cor, apostar nos detalhes multicoloridos é a solução. Eles acabam se tornando pontos de fuga visual e tornam-se destaques em meio aos outros elementos da composição.

Na hora de escolher os móveis, é importante escolher tons um pouco mais escuros do que você já selecionou para as paredes. Nesses exemplos vemos bastante a utilização de móveis de madeira de diversas tonalidades e eles combinam bastante com o gênero mais minimalista de decoração.

O cinza é uma cor que cai bem nesse gênero de decoração, mas com moderação e cuidado, já que, dependendo do objeto ou espaço, ao utilizar uma cor de cinza muito escuro, pode destoar do resto da decoração.

Já no quarto das crianças é permitido abusar um pouco mais das cores, lembrando sempre de utilizá-las em tons mais frios, para que, ao mesmo tempo que tenha cara de quarto de criança, não destoe do resto da casa, tornando o espaço dos pequenos um lugar “a parte” do resto do lar.

O uso de papeis de parede e de texturas está sempre permitido. Além disso, espelhos são sempre uma boa ideia, já que eles dão ainda mais sensação de amplitude ao lar.

Fonte: http://www.imovelweb.com.br/noticias

Encontre-nos no facebook