Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Documentação dos imóveis de leilão: devo me preocupar?

Imóveis adquiridos em leilão tem a fama equivocada de estarem sempre documentações irregulares ou em dívida. Mas isso não é uma verdade universal. Entenda!

Você já deve ter ouvido falar na compra de imóveis por meio de leilões. Essa modalidade vem crescendo cada dia mais, em virtude do preço mais baixo e, por ser uma compra que, na maioria das vezes, te dá a chance de se mudar para o imóvel em pouco tempo, diferentemente de imóveis

Mas uma grande dúvida de muitas pessoas que se interessam por leilões é se os motivos pelos quais o imóvel está sendo leiloado podem lhes dar dor de cabeça após a aquisição.

Isso ocorre no imaginário do comprador porque, em alguns casos, o imóvel pode ter chegado ao leilão em virtude de dívidas, como atraso de condomínio ou não pagamento da escritura do antigo proprietário, o que, em teoria, seria mais uma dívida para o novo dono arcar.

Então, devemos nos preocupar em comprar em um leilão?

Em primeiro lugar, é importante ressaltar que nem sempre um imóvel que está sendo leiloado tem dívidas extras com as quais o interessado na compra deve arcar. Esse é o caso de imóveis que foram hipotecados ou penhorados, por exemplo.

Já para os imóveis que realmente têm uma dívida pendente, proveniente do último proprietário, há diversas soluções e medidas que o novo comprador pode tomar tanto para resolver essas questões, quanto para se prevenir de quaisquer problemas futuros.

Antes de tudo, é preciso prestar bastante atenção ao edital do leilão, para saber detalhes que, muitas vezes passam despercebidos, como valor mínimo para lances, se ele será realizado de forma online ou presencial, se há comissão ao leiloeiro, entre outros.

Após isso, é preciso ter calma! O preço dos imóveis de leilão pode empolgar a todos, por ser bastante interessante. Mas, às vezes, ao se impressionar muito determinada casa ou apartamento, os detalhes podem passar batido e o imóvel, por alguma razão, pode até não estar de acordo com as suas necessidades.

Por isso, é indicado estudar ao máximo todos os detalhes de vários imóveis, para ter o máximo de certeza que fez uma boa escolha.

E ah, quando efetuar a compra, com 100% de certeza, é recomendado sempre registrar a compra do imóvel junto ao cartório o quanto antes. Isso pois é possível que a casa ou apartamento escolhido possa estar disponível para penhora em outro lugar, ao mesmo tempo. Registrando a efetivação da compra o quanto antes, a venda e a data ficarão registradas na matrícula do imóvel.

E, se o seu receio é apostar em imóveis com dívidas, como por exemplo quando este está com as prestações do financiamento em atraso, há meios de contornar a situação e fazer com que o imóvel continue valendo bastante a pena.

Atualmente, as dívidas não precisam ser pagas de uma só vez para a aquisição do imóvel e nem mesmo são passadas para o nome do novo proprietário. Instituições financeiras procuram, inclusive, facilitar a venda desses imóveis fazendo um refinanciamento do valor.

Oportunidade para encontrar o seu imóvel através de leilão!

Dependendo do valor de débitos do imóvel, alguns bancos, inclusive, quitam toda a quantia antes da data do leilão.

Esse é o caso do banco Santander, que, graças a uma parceria com o site Leiloei.com facilitou ainda mais a compra de imóveis através de leilões.

Na parceria, é possível contar com uma taxa de Crédito Imobiliário de apenas 8,99% + TR, com parcelamento em até 11 vezes sem juros, tendo a possibilidade de comprar à vista e receber 10% de desconto, além de uma das vantagens mais atraentes: se o imóvel no qual você se interessar tiver débitos de Condomínio e/ou IPTU, esses serão quitados até o dia do leilão!Viu só? Prestando atenção e fazendo tudo com bastante cautela não porque temer. Afinal de contas, com a economia em recuperação, esse é um ótimo momento para investir no seu próprio imóvel.

Fonte: http://www.imovelweb.com.br

Encontre-nos no facebook