Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Entupimento nas tubulações pode ser evitado

Entupimento nas tubulações pode ser evitado

O mau uso ainda é a causa principal dos entupimentos nas tubulações dos edifícios

Essenciais para levar a água para as residências e os resíduos líquidos para as redes de esgoto, os encanamentos podem gerar grandes problemas se forem mal utilizados. Todos os dias milhares de litros circulam pelas tubulações dos condomínios e quando por algum motivo entopem, é motivo de dor de cabeça tanto para moradores como para os síndicos.

Sócia de uma empresa desentupidora em São José, Marinês Borges explica que entre os problemas mais comuns estão os bloqueios em tubulações no térreo, causados pelo mau uso dos próprios moradores que muitas vezes jogam lixo nos canos, crianças que jogam brinquedos e outros materiais, ou ainda, devido a pouca ou nenhuma manutenção nas caixas de gordura.

Síndico profissional de condomínios na Grande Florianópolis, Rangel Correa Vargas já passou por esse problema e confirma que a causa dos entupimentos foi o mau uso por parte dos moradores. “As pessoas querem se livrar da sujeira e imaginam que quando ela passa pelo ralo se livraram do problema, mas não é o que acontece”, conta.

Segundo Rangel, quando o problema é identificado são colocados cartazes no mural do condomínio com as fotografias dos materiais encontrados na tubulação, na tentativa de conscientizar que não devem ser jogados objetos como, absorventes, palitos de fósforos, fraldas descartáveis ou óleo nas tubulações. “Qualquer material inadequado pode obstruir as tubulações”, explica.

tubulações

Síndico Rangel Correa incentiva a conscientização dos moradores

De acordo com a empresária, a limpeza trimestral nas caixas de gordura permite que a sujeita não acumule e seja dado o descarte correto aos resíduos. “Após este procedimento, o detrito será levado ao destino final, ou seja, o aterro sanitário, evitando danos ao meio ambiente”, diz.
Para evitar entupimentos no andar térreo, que são bastante comuns, ela recomenda manutenções preventivas com o uso de hidrojateamento. “Além disso, também deve ser feita a dedetização nas caixas de gordura e nas caixas de passagem para evitar o acúmulo de baratas e outros insetos”, explica a profissional.

Licença Ambiental

Segundo Marinês, é importante se certificar de que a empresa contratada possui toda a documentação exigida pelos órgãos competentes e que realiza o descarte dos resíduos no local correto, como por exemplo, a estação de tratamento de efluentes. “É importante que a empresa entregue ao síndico o manifesto de descarte de cada coleta, para comprovar que o resíduo retirado do condomínio teve o destino correto. Os responsáveis também devem se certificar de que a empresa não descarte os resíduos na própria tubulação do condomínio, sem o tratamento especializado, ou no esgoto pluvial. Resíduos não tratados causam mau cheiro, mais entupimentos e, se a fiscalização fizer vistoria no condomínio, poderá aplicar uma multa pela irresponsabilidade”, alerta.

 

Fonte: CondominioSC

Encontre-nos no facebook