Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Imóvel na planta:vantagens e desvantagens

Alta valorização do imóvel na planta é um dos pontos positivos. No entanto, atraso nas obras pode causar mal-estar

Comprar um imóvel na planta é comprar um sonho. Não se sabe muito bem como ele vai ficar ou mesmo quando a obra vai terminar, a única coisa que se tem é a promessa de um bom negócio. Mas, será que vale a pena adquirir o seu apartamento ainda na planta? Confira as vantagens e desvantagens desse tipo de negócio.

imóvel na planta

Vantagens do imóvel da planta:

Personalização do imóvel na planta

A possibilidade de escolher entre os diferentes desenhos da planta é uma das maiores vantagens. Geralmente as construtoras oferecem opções que permitem escolher desde a posição até a disposição das paredes, e, em algumas construtoras, é possível escolher os materiais de acabamento de sua preferência.

Se sua intenção é reformar o imóvel assim que ele estiver pronto, aproveite o momento da finalização. É muito mais fácil e econômico realizar a reforma no imóvel enquanto ele ainda está em construção.

Otimização dos espaços privados

Os imóveis novos são planejados para utilizar melhor o pouco espaço disponível. Eles são mais adaptados ao estilo de vida atual, como o espaço que antes era destinado à dependência de empregada e, nas plantas atuais, é substituído pela varanda ou um terceiro quarto.

O número de quartos por metro quadrado também é maior. Nos imóveis mais velhos, 90m² equivalem a um imóvel de 2 quartos, enquanto nas novas construções a mesma metragem pode abrigar até quatro quartos. Apesar dos quartos serem menores, seu espaço é melhor aproveitado.

Instalações Elétricas

É utilizado aparelhos que, em muitos casos, não haviam nem sido inventados quando o imóvel antigo foi construído. Além da adaptação dos espaços, a elétrica também é mais moderna e tem uma estrutura pronta para os inúmeros aparelhos que utilizamos hoje. São instalados um número maior de tomadas, estruturas para receber aparelhos de ar-condicionado e dutos adequados para cabeamento de tv a cabo e internet.

Segurança

Os condomínios novos são planejados para garantir a segurança. Maior controle no acesso de moradores e visitantes, contratação de empresas especializadas em segurança patrimonial e posicionamento das guaritas e portões de acesso em locais estratégicos inibem possíveis riscos para os moradores. Condomínios que são formatados como clubes também enfatizam a preocupação em criar um ambiente ainda mais seguro, já que a área é maior e mais movimentada.

Custo-benefício

Piscina, playground, quadras esportivas, academia, salão de jogos e lojas são uma realidade em muitos dos novos projetos. Aliar o conforto do lar com o lazer é característica forte nos novos empreendimentos e toda essa estrutura pode não sair tão caro quanto um condomínio sem essas facilidades, mas com uma área privativa maior.

Por serem compactos, mas em maior número de apartamentos, serão muitos os condôminos que irão ratear os custos das áreas comuns. Por esse motivo o valor individual a ser pago poderá ser pequeno, salvo os que disponibilizam estruturas semelhantes a clubes, que tendem a ser mais caros.

Desvantagens:

Riscos

Comprar um imóvel na planta é comprar um sonho, mas todo o sonho pode se tornar um pesadelo. Não são raros os casos de atrasos na obra, que podem variar de 6 meses a 3 anos. Esses atrasos podem acontecer por muitos motivos, entre eles as condições climáticas do local e a capacidade da construtora de gerenciar a obra. Para atrasos acima de seis meses a lei determina que a construtora pague uma multa por mês de atraso a ser negociada com você. A demora na finalização da obra é um risco grande, mas não é o único.

A entrega dos cômodos com áreas menores que as previstas, materiais de acabamento com qualidade inferior, ou pior, a falta de acabamento em algumas áreas também são riscos que só poderão ser avaliados no ato da entrega. Quando for visitar o decorado, procure levar um pedreiro ou engenheiro de sua confiança para ter um parecer de um profissional em relação a metragem dos cômodos e dos móveis que irá utilizar. Isso lhe dará mais confiança para fechar o negócio.

Localização

Encontrar um imóvel com boa localização e estrutura é tarefa difícil. Os terrenos em centros e bairros próximos estão praticamente todos ocupados, senão por condomínios e casas, por estacionamentos. A falta de espaço nos bairros próximos obrigou as construtoras a encontrarem outras alternativas. Construções em bairros com 10km de distância, bairros planejados em cidades-satélites são algumas das opções de endereços paras construções mais novas. Ter um carro ou utilizar o serviço público é praticamente obrigatório nessas moradias que costumam ser distantes de tudo.

Em contrapartida, as construtoras costumam oferecer espaços destinados a lojas e criam um mini centro comercial no próprio condomínio evitando deslocamentos desnecessários.

Tamanho do imóvel

Eles são pequenos e não há como reclamar. As famílias estão menores e o poder de compra maior, então uma forma da construtora fornecer o que você precisa e vender mais é diminuindo a área privada de cada imóvel.  Um apartamento de 90m², com três quartos, é realmente um espaço enxuto se a sua família for muito grande. É bom refletir bastante sobre a decisão de morar em espaços pequenos e distantes antes de fechar o negócio.

Custo de compra

Os usados são 20% mais baratos e podem ser parcelados em até 30 anos, tendo o mesmo tamanho e uma melhor localização. As opções de financiamento são mais exigentes nos imóveis na planta, o valor de entrada é maior e o plano de financiamento menor. Contudo, depois de construído ele é bastante valorizado.

Despesas extras

Para deixar a casa com a sua cara, você terá que desembolsar uma verba além do custo do imóvel. Acabamentos diferenciados, instalações peculiares e outras características que são importantes para você, tomarão tempo e custo na sua obra. Colocar todos os itens, incluindo aquela torneira que você acha baratinha, nos custos totais do imóvel lhe dará uma dimensão maior do quanto ele custa.

Por fim, se o imóvel na planta for a melhor opção, lembre-se de procurar saber sobre a idoneidade da empresa com a qual você está negociando. Visite outros imóveis construídos por ela e procure falar com síndicos e moradores para entender possíveis problemas que pode ter. Também é importantíssimo ler atentamente e guardar consigo uma cópia do Memorial Descritivo do Imóvel. Este documento deve detalhar todos os materiais que serão utilizados no imóvel, assim como as peculiaridades. Quando o imóvel estiver pronto, basta conferir tudo e entrar com o pé direito!

Fonte: ImovelWeb

Encontre-nos no facebook