Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Menos carros, mais qualidade de vida

Imagine se você conseguisse chegar a qualquer ponto da cidade em 20 minutos. Qual seria o impacto na sua qualidade de vida? Esta é a principal questão levantada por Marcio Nigro, CEO da Caronetas, empresa que atua com sistemas de caronas corporativas. Não dá para negar que, apesar de estar longe de ser concretizada, a ideia é bastante sugestiva.

A empresa de Márcio tem como foco fazer com que pessoas que trabalham na mesma empresa possam localizar os colegas que moram próximos e combinar caronas.

“É seguro, porque as pessoas sempre se autenticam através de um email da própria corporação, e é totalmente gratuito”, explica o CEO.

E se esta ideia pudesse ser repassada a um condomínio, não facilitaria a vida dos moradores?

Já há quem pense nisso. A Caronetas está presente em mais de 1.500 empresas, mas agora fez uma parceria com o condomínio Portal do Morumbi. Juntos, estão desenvolvendo um projeto de caronas entre vizinhos.

“Fomos nós que procuramos a Caronetas e eles foram bastante receptivos. O programa ainda não está finalizado, mas muitas coisas estão em andamento, já fizemos até alguns testes no fim do ano passado. E como é um trabalho voluntário, nós estamos muito empolgados”, afirma Marcelo Mig, membro da Comissão de Sustentabilidade do Portal do Morumbi.

Economia e integração – Além das vantagens típicas de um sistema de caronas, como diminuir o número de carro nas ruas, o trânsito e o gasto com combustível, que pode ser dividido, para Mig o projeto é também uma maneira de integrar os moradores.

“Além disso, o condomínio já havia passado a sentir o problema do trânsito no entorno, e descobrimos que, em vez de ficarmos reclamando, podemos colaborar para gerar menos trânsito a partir de caronas internas e externas”, explica ele, que também é morador do conjunto residencial.

Algo interessante a ser levado em conta é que em um sistema de caronas entre moradores do mesmo condomínio não há o receio típico existente ao se pegar carona com desconhecidos.

Menos risco de assalto – É muito semelhante ao que acontece entre funcionários de uma empresa. E ainda, na questão segurança, Nigro, da Caronetas, explica que “duas pessoas dentro de um carro são 90% menos abordadas por assaltantes”.

E se todos os condomínios resolvessem fazer algo semelhante?

“Se num passe de mágica todas as pessoas amanhã fossem levar alguém de carona para o trabalho, teríamos, numa conta para São Paulo, 2 milhões de carros a menos nas ruas. E isso é praticamente a nossa cidade há 20 anos”, afirma Mig.

O que levar em conta para iniciar um projeto de carona

  • Se você é condômino, procure seu síndico ou a administradora do condomínio e dê a ideia. Converse com seus vizinhos e com os funcionários do prédio. Comece espalhando a ideia aos poucos para as pessoas já estarem mais familiarizadas se houver alguma assembleia para a apresentação do projeto
  • Para os síndicos e os administradores de condomínios é bom já procurar a Caronetas ou outra empresa que preste o mesmo serviço. Se perceber que o projeto pode dar certo, converse com os funcionários e alguns condôminos mais próximos, para logo em seguida já convocar a reunião
  • Dá para usar um sistema on-line ou até mesmo o mural do condomínio para fazer uma lista de horários, percursos e interessados
  • Ainda assim, se o seu condomínio não tem condições de abraçar um projeto desses, não desanime e espalhe a ideia entre os vizinhos, amigos, familiares ou colegas de trabalho. O importante é cooperar e isto também pode ser feito informalmente

Fonte: iCondominial

Encontre-nos no facebook