Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Minúsculas, mas perigosas

Apesar de pequenas, as pulgas trazem risco à saúde. Por isso, é preciso higienizar ambientes e cuidar bem dos animais

Existem hoje mais de duas mil espécies de pulgas conhecidas e catalogadas por cientistas e, embora não possuam asas, elas são exímias saltadoras, podendo alcançar uma distância de até 30 centímetros de altura. Só por aí dá para imaginar o que pode acontecer em um apartamento com a presença destes parasitas.

O simples prurido causado pelas pulgas levam facilmente a irritações, tanto para os animais domésticos quanto para os seres humanos, além de poder provocar outros problemas de saúde.

“Uma das alergias mais comuns em animais é a dermatite alérgica por picada de pulgas. A causa, como o próprio nome diz, é a  picada. Esta alergia traz muita coceira e também a queda dos pelos.  Além disso, as pulgas são transmissoras de doença parasitaria e acabam gerando um estresse que pode gerar irritação, falta de apetite, apatia e, dependendo da quantidade da infestação, anemia e infecção bacteriana da pele”, explica a médica veterinária Maria Cecilia Fleuri, supervisora clínica do Hospital Veterinário Sena Madureira.

Elas são duras na queda

A bióloga Lilian Quessada explica que uma pulga fêmea bota cerca de 20 ovos por vez e aproximadamente 500 ao longo da vida. Os ovos podem ficar na poeira ou em ambiente sujos e raramente no hospedeiro, por isso é tão importante manter o ambiente limpo.

“As larvas eclodem entre dois e dezesseis dias e dão origem a uma pupa com casulo aderente que se reveste de resíduos do meio ambiente. A longevidade depende da alimentação e da umidade do local, sendo que a pupa permanece no ambiente por períodos de até um ano”, explica.

Mesmo os bichinhos de estimação que nunca saem de casa correm o risco de contrair pulgas, pois estas são muito habilidosas em encontrar o caminho das moradias.

As pulgas adultas podem ser facilmente identificadas em animais de pelo curto ou de cor clara, mas os animais, durante o banho, podem eliminar algumas antes que possamos vê-las.

Como exterminar

  • O tratamento para eliminação das pulgas envolve a descontaminação do animal e do ambiente. Manter os locais sempre limpos é fundamental para evitar que elas reapareçam
  • Em pet shops é possível encontrar produtos que podem ser usados no ambiente. É importante também eliminar as pulgas dos objetos usados pelo cachorro ou gato
  • Quem não tem tempo a perder e está disposto a pagar pode contratar uma dedetizadora, que fará o serviço de descontaminação
  • Alguns dos produtos disponíveis no mercado são: bisnaga com produto que é aplicado na nuca e base do pescoço do animal; coleira antipulgas; comprimido que deve ser ingerido pelo animal, mas que faz mal apenas para as pulgas; spray pulverizador; xampu e sabonete específicos
  • É importante consultar um veterinário antes de utilizar qualquer um dos métodos, já que há cuidados que devem ser tomados durante a aplicação, como, por exemplo, não ter contato com o medicamento antipulgas, que pode ser tóxico para o ser humano

Fonte: Minha área

Encontre-nos no facebook