Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Plano de abandono de edifícios é essencial na ocorrência de incêndios

Plano de abandono de edifícios é essencial na ocorrência de incêndios

Conhecimento sobre a ação correta e eficiência na hora da evasão em ocorrência de incêndios é fundamental para salvar vidas

Um incêndio pode acontecer em qualquer condomínio, mas com medidas de segurança o risco é sempre menor. Em um momento de sinistro, o pior inimigo é o pânico e se as pessoas não sabem como lidar com a situação é mais fácil o desespero tomar conta. Conhecimento sobre a ação correta e eficiência na hora da evasão é fundamental para salvar vidas, principalmente em edifícios verticais.

Por isso, além do prédio contar com o sistema contra incêndio, como luzes de emergência, extintores e portas corta-fogo, o condomínio deve ter um plano de abandono, que determine as atitudes necessárias para prevenir e minimizar acidentes, que podem ser fatais. Todos os moradores devem estar informados sobre os procedimentos em caso de incêndio.

Abaixo segue o Plano de Abandono de Edifícios, recomendado pelo Corpo de Bombeiros de Santa Catarina.

  •  O abandono de um edifício em chamas deve ser feito pelas escadas, com calma, sem afobamentos.
  •  Nunca use o elevador para sair de um prédio onde há um incêndio.
  •  Se um incêndio ocorrer em seu escritório ou apartamento, saia imediatamente. Muitas pessoas morrem por não acreditarem que um incêndio pode se alastrar com rapidez.
  •  Se você ficar preso em meio à fumaça, respire pelo nariz, em rápidas inalações. Se possível, molhe um lenço e utilize-o como máscara improvisada. Procure rastejar para a saída, pois o ar é sempre melhor junto ao chão.
  •  Use as escadas – nunca o elevador. Um incêndio razoável pode determinar o corte de energia para os elevadores. Feche todas as portas que ficarem atrás de você, assim retardará a propagação do fogo.
  •  Se você ficar preso em uma sala cheia de fumaça, fique junto ao piso, onde o ar é sempre melhor. Se possível, fique perto de uma janela, de onde poderá chamar por socorro.
  •  Toque a porta com sua mão. Se estiver quente, não abra. Se estiver fria, faça este teste: abra vagarosamente e fique atrás da porta. Se sentir calor ou pressão vindo através da abertura, mantenha-a fechada.
  •  Se você não puder sair, mantenha-se atrás de uma porta fechada. Qualquer porta serve como couraça. Procure um lugar perto de janelas, e abra-as em cima e embaixo. Calor e fumaça devem sair por cima. Você poderá respirar pela abertura inferior.
  •  Procure conhecer o equipamento de combate a incêndio para utilizá-lo com eficiência em caso de emergência.
  •  Um prédio pode lhe dar várias opções de salvamento. Conheça-as previamente. Não salte do prédio. Muitas pessoas morrem sem imaginar que o socorro pode chegar em poucos minutos.
  •  Se houver pânico na saída principal, mantenha-se afastado da multidão. Procure outra saída. Uma vez que você tenha conseguido escapar, NÃO RETORNE. Chame o Corpo de Bombeiros imediatamente. Ao constatar um princípio de incêndio, ligue imediatamente para o Corpo de Bombeiros (telefone 193).
  •  Forneça informações precisas: Nome correto do local onde está ocorrendo o incêndio, número do telefone de onde se está falando, nome completo de quem está falando.
  • Relato do que está acontecendo.
  • Em seguida, desligue o telefone e aguarde a chamada de confirmação do local.

Plano de emergência

O condomínio de todo edifício comercial ou residencial deve ter um plano de emergência para abandono do prédio em caso de incêndio. Converse com o síndico e com os seus colegas ou vizinhos sobre a elaboração do plano de emergência. Reúna os que estiverem interessados, e mão à obra! Peça orientação do Corpo de Bombeiros para elaborar o plano e estabelecer as tarefas de cada um numa situação de incêndio.

Um plano de emergência deve conter:

  • procedimentos do supervisor;
  • procedimentos da brigada de incêndio;
  • procedimentos dos ocupantes do prédio;
  • planta do edifício;
  • localização do equipamento de combate a incêndio;
  • localização das vias de fuga;
  • ponto de reunião fora do edifício.
  • Quando o plano estiver pronto, providencie:
  • comunicação do conteúdo do plano a todos os ocupantes do edifício;
  • sinalização das instalações (saídas, extintores, etc.);
  • treinamento de abandono do edifício; um bombeiro poderá auxiliá-lo nesta tarefa.

  Fonte: Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina Matéria originalmente publicada em Jornal dos Condomínios.

Encontre-nos no facebook