Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Portões automáticos

Portões automáticos

Segurança e conforto na hora de chegar em casa.

Os tempos mudaram e já não se vêem mais condomínios livres de grades, muros, porteiros eletrônicos e outros tantos equipamentos de segurança. O destaque fica por conta dos portões automáticos. Sistema essencial para evitar intrusos dentro do condomínio, os portões têm, além da segurança, a vantagem de acesso ao interior do prédio sem se precisar sair do veículo. “Os demais benefícios vão depender da escolha da automação, pois é ela que vai garantir o conforto e a segurança do usuário”, destaca o engenheiro mecânico Clauco Rodrigo Duwe.

Segundo Duwe, existem muitos fabricantes e também diversos modelos de automação no mercado, alguns somente abrem e fecham o portão, enquanto outros interagem com o usuário, fecham imediatamente após passagem do veículo e também funcionam na falta de energia. “A escolha correta do sistema é muito importante, pois é nesse momento que se define se o usuário terá o conforto do uso ou a dor de cabeça do mau funcionamento”, explica o engenheiro (veja abaixo).

Por questão de segurança, já que abriga seis blocos com 200 apartamentos e cerca de 700 moradores, o condomínio Boulevard Neoville, localizado no bairro Abraão, em Florianópolis,trocou, há dois anos, o portão manual por um automático. Acionado pelos moradores através de controle, o portão leva 15 segundos para abrir e mais 15 segundos para fechar. Se, no entanto, o usuário se esquecer de encerrar o processo, o portão leva cinco segundos para fechar de forma automática.

“Nosso maior problema, hoje, é justamente o morador que se esquece de fechar o portão, pois há risco de entrar alguma pessoa no vácuo”, diz o síndico Sidnei Garcia. Para resolver a questão, o regimento do condomínio já prevê advertência e multa para casos semelhantes. Sidnei explica que o condomínio também adotou outro sistema de segurança: adquiriu uma cancela automática para identificar o público que não mora no local.

Carlos dos Santos, síndico do residencial Villa Giardino, na Praia dos Ingleses, em Florianópolis, diz que há 12 anos o condomínio também optou pela automação. Em 2014, porém, além de automático, o portão passou para o processo “passe rápido”, do tipo que é usado no pedágio da BR 101. “Com uma tag no para-brisa, o sistema lê e reconhece o cadastro no banco de dados e abre o portão automaticamente, registra a hora da entrada ede qual unidade é o carro”, explica Carlos.

Segundo o síndico, o equipamento, depois de seis meses de utilização, não apresentou mais problemas de instalação e reconhecimento. “Para evitar problemas, mantemos um contrato de manutenção mensal com chamados de emergência”, aponta. O Villa Giardino, que fica na Rua das Gaivotas, tem 12 anos de existência e dispõe de sete blocos e 154 apartamentos.

Manutenção

De acordo com o engenheiro Duwe, o mau uso do portão está diretamente relacionado à conservação. “O acúmulo de problemas, às vezes, acaba condenando o equipamento e sua automação. Por isso, o ideal para um portão de condomínio é que se faça uma manutenção preventiva mensal a exemplo do procedimento de elevadores. As preventivas são mais baratas que uma manutenção corretiva, pois se tratam de lubrificações e ajustes mecânicos. Existem empresas especializadas nesse tipo de manutenção, mas os síndicos devem se atentar aos detalhes, pois uma manutenção preventiva malfeita não terá o efeito desejado”, aconselha.

Tipo de portões 

Modelos: os mais comuns são os portões basculantes, o deslizante, o guilhotina e o pivotante simples e duplo. A escolha depende de fatores como espaço físico, clima, “vento” e estética.

Portões basculantes são os mais indicados por serem mais seguros e confiáveis, com a possibilidade de velocidade de abertura maiores. Porém, é aconselhável sua utilização em aéreas cobertas.

Portões deslizantes também obtêm velocidades de abertura rápidas, podem ser de uso externo e por esse motivo sua manutenção exige um pouco mais de cuidado.

Portão guilhotina é a opção onde não se tem espaço para bascular ou deslizar o portão, a velocidade de abertura é intermediária, pois o percurso do portão é o dobro do de um portão basculante.

Portões pivotantesnão são recomendados para condomínios, pois possuem um índice de manutenção elevado, mas se não houver opção, deve-se pelo menos buscar um fabricante com um projeto coerente para que a manutenção seja a menor possível.

Dica: portões fabricados com materiais mais leves geram menos desgaste ao sistema de automação e também na mecânica do portão. Para locais com ventos fortes e frequentes é aconselhável o uso de portões vazados.

Fonte: CondomínioSC

Encontre-nos no facebook