Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Programa criado e disponibilizado pelo Governo Federal facilita a reforma da casa

Além de oferecer crédito a famílias de baixa renda para a compra de material, Cartão Reforma visa fomentar o mercado da construção civil

Reprodução/Internet/renovasirumah.ga

Em razão da situação que o Brasil vem enfrentando, e em tempos de dinheiro escasso, quem precisa reformar o imóvel fica sempre na dúvida se é a hora certa para tal e como deverá fazer isso sem gastar muito. Afinal, arcar com os custos dos materiais de construção e da mão de obra não está fácil para ninguém. Mas é bom saber que existe um jeito de amenizar esses gastos e o cidadão já pode contar com o Cartão Reforma, programa criado e disponibilizado pelo Governo Federal.

“Por meio do programa, o consumidor ganha um crédito para comprar todo o material de construção que precisar, ficando responsável pela contratação da mão de obra a ser empregada no serviço. E a melhor parte: o crédito concedido é um benefício. Dessa forma, não é necessário devolver o que foi gasto, informa Vinícius Costa, presidente da Associação Brasileira dos Mutuários da Habitação (ABMH). “O Cartão Reforma foi lançado como medida para sanar um problema comum nas residências de baixa renda e aquecer o mercado. O programa é destinado para pessoas que têm renda familiar de até três salários-mínimos, ou seja, R$ 2,8 mil”, esclarece o executivo

Presidente da ABM, Vinícius Costa afirma que medida vai aquecer o setor e garantir melhor condição de vida à população - Arquivo Pessoal

Presidente da ABM, Vinícius Costa afirma que medida vai aquecer o setor e garantir melhor condição de vida à população

O Cartão Reforma conta com a concessão pelo governo de um valor que pode variar de R$ 2 mil a R$ 9 mil. Vinícius ressalta que o programa não se apresenta como uma modalidade de empréstimo. “Trata-se de um benefício concedido pelo governo, sem a exigência de contraprestação por parte do beneficiário, ou seja, não há pagamento de prestação nem de juros depois da utilização do cartão”, esclarece. “Aqueles que se enquadram nos pré-requisitos, e que necessitam efetuar reparos em sua residência, poderão se inscrever no programa por meio do governo de seu estado ou município, que ficará responsável pela análise de toda a documentação para posterior seleção e liberação dos recursos. Lembrando que a mera inscrição não garante o direito de a família ser agraciada”, alerta o presidente.

DIGNIDADE 

Ele informa que a ideia central do governo é garantir melhor condição de vida (dignidade) para a população de baixa renda e, por outro lado, fomentar o mercado da construção civil. “O projeto vai demandar a contratação de funcionários por parte das lojas de materiais de construção para atender à demanda, assim como a contratação de engenheiros, arquitetos e outros profissionais. Indiretamente, ainda atingirá empresas fabricantes de material de construção, pois, com o aumento da procura, necessário se fará aumentar a produção.”

O executivo esclarece que o cartão poderá ser utilizado para reforma tanto de habitação urbana quanto de habitação rural. “Porém, não poderá ser utilizado para imóveis locados ou localizados em áreas de risco. O cartão também não poderá ser utilizado para pagamento de valores devidos com de mão de obra. Será dada preferência a famílias cujo pilar de sustentação seja a mulher e famílias nas quais haja idoso e pessoas com necessidades especiais como dependentes”, alerta o presidente da ABMH.

Fonte: Estado de Minas, Lugar Certo

Encontre-nos no facebook