Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Regras de etiqueta que evitam problemas com barulho

Regras de etiqueta que evitam problemas com barulho

O barulho é um dos problemas que mais causam desavenças entre moradores de prédios, seja porque o cachorro late demais, a vizinha acorda cedo e já coloca o sapato de salto ou alguém resolve escutar música alta até tarde.

A maioria das pessoas que tem esse tipo de atitude acha que não age errado, afinal está dentro de seu apartamento. Porém, se o ruído ultrapassar sua porta, está atrapalhando o espaço alheio. Para viver com tranquilidade em condomínio, sem incomodar o outro não custa seguir algumas regras de etiqueta. Abaixo seguem dicas que os síndicos podem passar aos condôminos:

Encontros no apartamento

Reunir os amigos ou a família para um jantar é uma atividade saudável de confraternização. Mas antes de convidar, o morador precisa avaliar se não acabará gerando muito ruído, pois enquanto todos estão conversando e até ouvindo música, o condômino debaixo pode está tentando fazer os filhos pequenos dormirem para acordar cedo no outro dia ir trabalhar. Escolha o horário mais cedo que puder, e se mesmo assim achar que o encontro poderá trazer ruídos para as outras unidades, o morador deve optar pelo salão de festas.

Reformas e mudanças

O morador deve respeito sempre ao horário estipulado no regimento interno do prédio, que geralmente é o horário comercial. Sempre tem aquele condômino que vai dizer “só tenho esse tempinho para levar os móveis ou pregar um prego na parede”. O síndico precisa lembrá-lo a se colocar no lugar do outro. E questionar: Você gostaria de chegar em casa cansado do trabalho e ouvir barulho de furadeira? Nas longas reformas, não custa conversar com os vizinhos e perguntar o horário que menos incomoda.

Vizinho de baixo

O vizinho de baixo é o que mais sofre com ruídos de salto alto, móveis sendo arrastados, crianças brincando no chão. O morador de cima deve estipular horários para os pequenos fazerem as brincadeiras que geram barulho, como correr no apartamento. Na hora de trocar móveis de lugar escolha o horário comercial e, ainda, uma alternativa interessante para evitar ruídos ao arrastar cadeiras é colocar tapetes pela casa ou uma proteção de carpete embaixo dos móveis. No caso do barulho de salto alto de manhã cedo, o ideal é colocá-lo só quando estiver na porta para sair de casa.

Som alto

Ouvir música é bom e relaxa, mas é necessário o morador entender que o vizinho não tem que desfrutar do mesmo som que ele, até porque pode estar fazendo alguma atividade que exija concentração, tentando ver televisão ou simplesmente queira estar em silêncio. Fora do horário comercial, em hipótese alguma o som pode ultrapassar a área do apartamento, mas, mesmo durante o dia, há um limite para o ruído emitido. A regra também vale para quem tem instrumento musical e toca em casa.

Salão de festas e área de lazer

O horário de uso do salão de festas deve ser respeitado, assim como os da área de lazer, estipulado normalmente entre 10h e 22h. É importante lembrar que enquanto uns querem se divertir, outros desejam descansar. Mesmo dentro do horário permitido, nas churrasqueiras e salão de festas não se deve deixar o som se propagar para fora. As crianças devem seguir todas as regras dos adultos, mesmo no parquinho é bom orientá-las a evitar gritarem.

Animais de estimação

Os animais de estimação também são fontes de ruídos que costumam incomodar os vizinhos. Geralmente isso ocorre quando ficam muito tempo sozinhos, por isso os donos antes de adquirir um bichinho devem verificar se terão tempo para dar atenção a eles. Quando sair por elevado período de tempo, como uma viagem, é interessante deixar o cachorro ou gato em um hotel para animais. Se eles costumam fazer barulho o dia inteiro de qualquer forma, uma solução é contratar um educador canino que irá ensiná-lo a ter o comportamento adequado.

Campanhas

Uma medida interessante é realizar campanhas de conscientização com cartazes sobre as conseqüências do barulho para a harmonia da vida em condomínio.

Fonte: CondomínioSC

Encontre-nos no facebook