Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Respeito: a grande chave para um bom convívio

Sejam moradores ou amigos, todos já presenciamos ou ouvimos falar de alguma situação de atrito entre vizinhos.

Sejam moradores ou amigos, todos já presenciamos ou ouvimos falar de alguma situação de atrito entre vizinhos. Na maioria das vezes, a falta de respeito ao espaço de cada um incomoda, e fica para o síndico a função de mediar esses conflitos. Dessa forma, muitas dessas discussões “menores” são levadas para as reuniões de condomínio, que normalmente ocorrem no final do dia, depois de horas de trabalho. Tal situação agrava os ânimos dos moradores, que já estão elevados, seja pela falta de paciência ou nervosismo com a situação. Além disso, as reuniões que deveriam tratar de assuntos relevantes de forma objetiva, fica preso a assuntos pouco relevantes, se pensarmos em todos os moradores.

A boa educação é algo básico, assim como o respeito ao próximo. E como o ditado diz: “A educação começa em casa”, porém, muitas vezes isso é esquecido ou deixado de lado, gerando assim, atritos e constrangimentos gerais. Como em um condomínio não podemos contar sempre com a boa vontade ou educação de alguém, é importante ter regras e horários pré estabelecidos pelo regimento do condomínio, e também, que este seja disponibilizado para todos os condôminos.

O barulho alto pode ser um problema recorrente, seja por uma música alta no salão de festas ou furadeiras e marteladas em mudanças ou reparos. É difícil conciliar para que todos saiam felizes, porém, problemas podem ser facilmente resolvidos através de uma regulamentação clara e pré estabelecida.

Os animais também podem ser alvo de desavenças e atritos no condomínio. Há pessoas que tem medo ou não gostam de bichos, por isso, é bom ter normas claras no que diz respeito ao trânsito de animais nas dependências comuns aos moradores. Além disso, é sempre bom ficar de olho no barulho que os animais estão fazendo, como também na higiene dos bichinhos.

Esses são apenas alguns exemplos da infinidade de pequenos pontos que podem causar grandes transtornos. Porém, deu pra perceber que a grande maioria pode ser resolvido e evitado partindo da informação e diálogo.

Fonte: seucondominio.com.br

Encontre-nos no facebook