Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Revestimentos que imitam madeira estão em alta

Saiba mais sobre esse tipo de material

Quem adora usar madeira na decoração pode contar com revestimentos que conseguem reproduzir a textura com exatidão, mas que são feitos de outros materiais. A tecnologia faz com que a aparência dos detalhes sejam fiéis à matéria-prima original, chegando até a confundir se não se trata mesmo de uma peça feita de madeira.

Revestimento que imita madeira utilizado em parede de apartamento decorado por Érica Salguero (Foto: Romulo Fialdini)

Segundo a arquiteta Erica Salguero, os revestimentos mais utilizados ultimamente são o porcelanato, vinílico e o laminado.

De acordo com a arquiteta, os revestimentos que imitam madeira podem ser aplicados em qualquer ambiente, mas deve ser levado em conta se é uma área molhada ou seca, interna ou externa, pois alguns materiais não podem ter contato com sol e nem água.

“Hoje em dia, há acabamentos cerâmicos, vinílicos e cimentícios que trazem a textura da matéria-prima. Muitas vezes, esses materiais acabam sendo mais econômicos e sustentáveis”, explica Erica.

Projeto da arquiteta trabalha revestimento alidao com outros materiais de mesmo tom Foto: Romulo Fialdini)

A profissional comenta é possível combinar este tipo de produto em ambientes que possuam madeira de verdade sem prejudicar a sofisticação do projeto.

Preços

A arquiteta comenta que o custo médio do vinílico e laminado varia entre R$ 50 e 80 por m², mais a instalação. “O porcelanato acaba sendo a opção mais cara, pois a qualidade do material é superior e a mão de obra é mais qualificada”, afirma.

Para ela, o mais curioso deste tipo de revestimento é a matéria-prima de alumínio que imita madeira em todos os detalhes “naturais”, como cores, veios e textura. “Pode ser aplicado em diversas tipologias das esquadrias”, diz.

A arquiteta alerta que na hora da escolha deste tipo de revestimento deve-se atentar para a qualidade do material e o acabamento. Também é necessário contratar um profissional capacitado para esse tipo de serviço.

“Muitas vezes, o acabamento do material e a aplicação não garatem o objetivo proposto”, acrescenta.

Fonte: ZapImoveis

Encontre-nos no facebook