Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Saiba como decorar a casa com Marantas

Aprenda a cuidar das plantas que são desejo do momento

Se você gosta de plantas e mora em um apartamento ou casa pouco iluminada, precisa conhecer uma planta perfeita para o seu dia a dia: a Maranta. Com o nome botânico de Calantéa, ela é tropical e possui mais de 30 espécies nativas do Brasil ou de países vizinhos. São muito fáceis de serem encontradas.

Por ser uma planta com tantas variações, as diferenças entre suas folhagens estampadas é encantadora a ponto de parecerem ter sido pintadas à mão. Isso também possibilita cultivar muito mais de um exemplar em casa, de forma que a decoração fique bonita e não pareça repetida.

Foto: Reprodução/Pinterest

Mas, segundo Marina Pena, sócia do PiMa Handmade, estúdio de design botânico, há ainda mais explicações para que as Marantas tenham se tornado tão populares, a ponto até de entrarem para o relatório de tendências 2018 do Pinterest.

“Elas são plantas relativamente fáceis de cuidar, o que na correria cotidiana se torna um grande atrativo. Outro ponto importante é que as marantas são resistentes a sombra, o que ajuda muito para quem tem pouca iluminação em casa”, justifica ela.

Foto: Reprodução/Pinterest

Na verdade, a exposição excessiva ao sol pode até queimar as lindas folhagens que ela possui e matá-la. Por isso, atenção quanto aos pontos que mais batem luz solar na sua casa.

Além da facilidade de ser posicionada em locais pouco iluminados, a Maranta não exige grandes cuidados, sendo o principal deles conseguir manter a planta úmida sem encharcá-la. “Um bom modo de testar a necessidade ou não de água para planta é colocar o dedo na terra, se o dedo sair sujo, sinal que a terra está úmida, então não há necessidade de água, já se sair seco sinal que a terra está precisando de rega”, ensina Marina.

Caso o período seja de verão, quando a umidade do ar é menor, é indicado também borrifar um pouco de água em suas folhas. Isso pode ser feito diariamente, ainda que a terra em si esteja com a rega em dia.

Foto: Reprodução/Pinterest

E se sua Maranta tiver o crescimento lento, não se preocupe, isso é normal. Uma forte característica dessa planta é exatamente esse aumento desacelerado e vertical.

Agora que você pegou todas as dicas, que tal ter uma Maranta pra chamar de sua? Cultivada em vasos, jardineiras e até diretamente na terra, ela com certeza vai deixar sua casa mais fresca, aconchegante e linda.

Fonte: https://revista.zapimoveis.com.br/

Encontre-nos no facebook