Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Sistema holandês transforma telhados convencionais em belos jardins

Ter vegetação no telhado é um ótimo jeito reduzir a temperatura interna do ambiente de forma natural

 (Roel de Boer/Divulgação)

A empresa holandesa Roel de Boer desenvolveu um produto simples, capaz de transformar qualquer telhado comum em um telhado verde. O sistema foi apelidado de Flowering City e funciona como uma ferramenta efetiva para melhorar a qualidade do ambiente.

Uma das grandes dificuldades em popularizar os telhados verdes é o fato da estrutura normalmente ser aplicada em lajes retas, o que não é o caso de boa parte das casas tradicionais, feitas com telhados inclinados. Assim, o produto holandês expande o perfil e também a quantidade de residências com potencial para ter jardins nas coberturas.

O equipamento é simples e dividido em duas partes. A primeira é uma placa, colocada sobre a telha, e a segunda é uma espécie de funil, feito em plástico reciclado e utilizado em unidades individuais. O produto funciona como pequenos vasinhos, que podem ser fixados sobre as telhas já existentes, sem que haja qualquer modificação da estrutura principal.

 (Roel de Boer/Divulgação)

A própria água da chuva é utilizada para regar as plantas, que podem ser de diferentes espécies, de acordo com a preferência do morador e também do bioma local, já que o ideal é sempre ter plantas nativas da região. Após passar pela terra, o excesso de água escorre já muito mais limpo.

Ter vegetação no telhado é um ótimo jeito reduzir a temperatura interna do ambiente de forma natural, o que, consequentemente, economiza energia. Além disso, o telhado ganha um visual mais bonito e acaba se tornando um oásis para o desenvolvimento de novas espécies.

Fonte: Estado de Minas, Lugar Certo

Encontre-nos no facebook