Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Tudo pela água

Mais do que nunca é preciso implementar medidas evitar desperdícios e promover um consumo racional no condomínio

Com a atual crise na distribuição de água, encontrar formas de reduzir o consumo é fundamental. Na vida em condomínio, para que as contas fiquem em ordem e o desperdício seja sanado, uma nova rotina precisa ser estabelecida e algumas medidas podem ser tomadas.

Reduzir o consumo cortando o uso de água é uma das primeiras medidas que qualquer condomínio pode adotar. No caso do condomínio onde Carolina Teixeira reside, todos concordaram em desligar o belo chafariz que servia como decoração para o jardim.  Segundo Carolina, a medida foi adotada em assembleia e contou com o apoio total dos moradores. Além disso, os banheiros presentes nas áreas comuns foram temporarimente fechados para uso.

Também visando à redução do consumo, o condomínio de Lucimara Souza adotou algumas medidas após assembleia que envolveu moradores, gerentes do condomínio e síndico. A principal delas foi a decisão de que  a piscina passaria a estar disponível para uso apenas em feriados prolongados e demais datas preestabelecidas. Com a medida, os gastos diários para reabastecer a área de lazer foram riscados da lista de consumo.

Evitando o desperdício – Além da atenção que síndicos e zeladores devem dar para evitar qualquer chance de desperdício, algumas medidas práticas podem ser avaliadas. Uma delas é o reaproveitamento de água da chuva ou reúso. Se lavar determinada área comum é inevitável devido à grande circulação de pessoas ou acumulo de poeira, o condomínio pode experimentar trocar a água limpa da rede de distribuição pelo uso da água da chuva, que deve ser devidamente armazenada para evitar o risco de se tornar foco de criação de mosquitos transmissores da dengue. 

E se mesmo com a redução do consumo a conta de continua alta, possíveis vazamentos podem estar entre os principais motivos e é preciso verificar.  O condomínio deve realizar as manutenções preventivas, principalmente das caixas d´água.

Muitas vezes há problemas relacionados a pequenas fissuras  e rachaduras que podem ser resolvidos apenas com a impermeabilização desses reservatórios.

Economia, já!

  • O síndico pode colocar alertas em elevadores e áreas de grande circulação para conscientizar os moradores sobre a importância do uso racional da água
  • Diversas instituições passaram a informar quase que diariamente o estado físico das reservas do recurso, incluindo dicas para gerar economia. Um exemplo é o site Conjuntura, elaborado pela Agência Nacional das Águas
  • A impermeabilização das caixas d’água pode reduzir em até 90% a chance de vazamentos
  • O condomínio pode armazenar água das chuvas e a reutilizar para atividades que não requerem o uso de água potável
  • Em alguns casos é interessante avaliar a construção de um poço artesiano. Porém, trata-se de um processo que requer estudo detalhados das condições do local – já que nem sempre a água retirada será ideal para consumo – e necessidade de investimento nem sempre baixo
Fonte: iCondominial

Encontre-nos no facebook