Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

Veja como tirar riscos do piso de madeira

Saiba tirar os arranhões do seu piso. Para riscos leves, a cera pode ser a solução. Danos profundos precisam de raspagem e verniz

Pisos de madeira podem sofrer com riscos no uso diário. Mas há maneiras de deixá-los com aparência de novo.

Segundo Ariel de Andrade, gerente executivo da Associação Nacional dos Produtores de Pisos de Madeira, o sucesso da recuperação depende da intensidade do dano. “Se for leve, com uma cera ou selante o risco já desaparece. Mas é preciso procurar produtos mais especializados e ficar atento à tonalidade”, recomenda.

piso arranhado como restaurar

Se o risco for mais profundo, é necessário lixar e passar o verniz novamente. Esse processo pode ser repetido entre três ou quatro vezes sem danificar opiso.

“O tempo deste processo depende do produto escolhido. O verniz à base de água fica pronto mais rápido. O PU já é mais lento para secar. O Synteco, por sua vez, tem brilho mais intenso, mas demora mais. No entanto, deixa uma coloração natural. Podemos dizer que, na média, esse processo leva entre um e três dias”, avisa.

O CPT (Centro de Produções Técnicas) ensina como fazer o processo de raspagem e aplicação do verniz:

• Raspe totalmente a madeira. Se houver pinturas antigas na peça, ela só deve ser encerada com cera incolor;
• Logo após a raspagem, passe uma lixa 80 para ferro, que retira as marcas deixadas pela ferramenta usada para raspar;
• Em seguida, passe uma lixa 120 para madeira para retirar as marcas deixadas pela primeira lixa. O acabamento já sai perfeito. Nesta hora, aproveite também o pó que sai da lixa para guardá-lo e utilizá-lo quando houver uma restauração em uma peça de madeira igual;
• Passe uma flanela limpa para retirar o pó deixado pela lixa;
• Use o verniz, o neutrol ou a seladora conforme o acabamento que você queira dar;
• Vale destacar que o lixamento do piso precisa de máquina específica, portanto, o processo necessita da contratação de um especialista.

Cumaru, Ypê e Jatobá normalmente são madeiras mais resistentes. Já a amêndola e a perobinha são menos resistentes. Mas todo o processo de desgaste vai depender do uso.

O piso laminado, por sua vez, tem menos chances de ser restaurado. Isso porque, na verdade, é apenas um revestimento que imita madeira. Quando é danificado, normalmente precisa ser trocado.

Fonte: ZAP Imóveis

Encontre-nos no facebook