Entre em contato por e-mail

Confira nossos artigos e notícias

Conecte-se no Twitter com a Duplique Desembargador!

Download de aplicativos (como o Adobe Reader) e modelos de documentos e formulários

Acompanhe a evolução dos condomínios da Duplique Desembargador!

Conecte-se no Facebook com a Duplique Desembargador!

Conecte-se no Google Plus com a Duplique Desembargador!

As aparências enganam

Todo cuidado é pouco para manter o condomínio livre de assaltos, por isso vale conhecer os truques mais comuns dos bandidos

Os assaltantes estão cada vez mais perigosos e criativos no que diz respeito a disfarces e artimanhas para enganar a segurança dos condomínios, o que dificulta muito na hora de reconhecê-los. Algumas situações, porém, acabam sendo muito comuns, por isso vale a pena redobrar a atenção quando acontecem.

Segundo Hubert Gebara, vice-presidente de Administração Imobiliária do Secovi SP (Sindicato da Habitação), um dos exemplos mais comuns é o de ladrões que se apresentam como funcionários de empresas prestadoras de serviços, como as companhias de gás, de energia elétrica e de TV a cabo.

ladrão disfarçadoNestes casos é imprescindível que o funcionário da portaria interfone e cheque se realmente o morador do apartamento citado pediu aquele serviço. Se não for confirmada a veracidade da informação, a entrada não deve ser permitida.

Outra situação frequente é a clonagem de automóveis de moradores. Neste caso, os bandidos normalmente levam um tempo para identificar o carro que ajudará no assalto. Com a utilização do insulfilme muitas vezes fica difícil o porteiro visualizar quem está no volante, por isso é importante o condomínio contar com algumas regras, como pedir para o morador baixar o vidro se houver dúvida.

Gianni Santirocco, diretor da empresa de terceirização de serviços da Belga Service, afirma que é preciso também prestar muita atenção aos funcionários do Correio e da Polícia Militar.

“Eles precisam de uma ordem de serviço ou algum tipo de documento que autorize a entrada. E mais: no caso da Polícia, o síndico deve acompanhar os policiais”.

Casos curiosos 

Hubert Gebara conta a história de uma mulher grávida que fingiu um desmaio em frente à portaria de um condomínio para distrair o porteiro e, quando ele foi ajudá-la, surgiram outras pessoas, que entraram no prédio e realizaram o assalto. O próprio Gebara acabou passando por uma situação incomum.

“Estava almoçando em um restaurante quando alguém entrou no porta-malas do meu carro. Ao me dirigir para o local onde morava e sair do veículo, entraram outras pessoas para assaltarem o condomínio. Por isso o ideal é que na garagem exista sempre uma câmera de vigilância”, aconselha.

Regras básicas

- É importante o engajamento de todos os moradores na elaboração e manutenção do plano de segurança do condomínio

- Na entrada ou saída do condomínio jamais se deve deixar o portão aberto para ingresso de pessoas estranhas, sobretudo se esta fala (ou simula falar) ao interfone com a portaria

- O único responsável pela permissão de entrada de visitantes é o porteiro de serviço

- Os moradores devem ser orientados a legitimar e estimular o trabalho dos porteiros e vigilantes sem jamais demonstrar hostilidade ou deixar de acatar os procedimentos de segurança por eles adotados

Fonte: iCondominial

Encontre-nos no facebook